Estudos para salvar o urso-polar

Por Fernando Rebouças
Segundo estudo da revista “Nature”, uma das mais respeitadas na área científica, ainda há tempo para salvar a vida da espécie Ursus maritimus , mais conhecida como urso-polar. A pesquisa relata que o degelo das plataformas do gelo do Ártico ocorrerá de modo gradual e não abruptamente como relatado anteriormente.

O animal necessita das plataformas para manter sua caça, um processo rápido de degelo comprometeria a alimentação e disposição da população da espécie. Segundo a publicação, caso os países desenvolvidos e emergentes consigam reduzir as emissões de gases de efeito estufa, será possível reverter o colapso no Ártico e salvar os ursos.

A pesquisa teve a participação da Fundação Nacional de Ciências dos EUA, um dos cientistas participantes, Eric DeWeaver, calculou que o o nível de dióxido de carbono na atmosfera terá de se estabilizar em 450 partes por milhão (PPM). Porém, nenhum país está se esforçando para alcançar patamares de diminuição das emissões dentro dos níveis necessários.

Os cientistas acreditam que a cor branca do gelo que reflete a luz do sol, normalmente consegue esfriar as áreas circundantes do local, enquanto que o mar, por ter uma cor mais escura, absorve mais a luz solar, esquenta e derrete mais o gelo.

Outra preocupação surge com a queda das barreiras naturais gerando a troca de casais de ursos entre as espécies, o que gera filhotes híbridos, do cruzamento de urso-polar com urso-pardo (Ursus arctos horribilis), muitos desses filhotes estão sendo encontrados pelos caçadores no Canadá e no Alasca.

Além dos ursos, outras espécies de animais também estão gerando filhotes híbridos, esse caso já foi detectado entre as baleias. A incidência de híbridos não é ruim, mas a velocidade de sua geração pode destruir o patrimônio genético de uma espécie.

O urso-polar depende de nossas metas de diminuição das emissões de GEF (Gases de Efeito Estufa) para não correrem o risco extinção e de perda de habitat. O urso-polar, também referido como urso-branco, é um mamífero da família dos Ursídeos, nativo da região do Ártico, é um dos maiores carnívoros terrestre do planeta.

Fontes:
http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/846612-urso-polar-ainda-tem-salvacao-diz-estudo.shtml
http://pt.wikipedia.org/wiki/Urso-polar