Lixo Doméstico

Por Fernando Rebouças
Diariamente, em nossas casas geramos lixo doméstico para o meio ambiente. O lixo doméstico é caracterizado por restos de alimentos, materiais plásticos, produtos de higiene pessoal, óleo de cozinha, embalagens, folhas de quintal, entre outros. Algumas cidades já possuem coleta específica para o lixo orgânico e inorgânico despojado pelos lares, mas, na maioria dos casos, tratar o lixo doméstico ainda é um grande desafio.

O lixo doméstico é recolhido pela empresa de limpeza pública e , quando não há a seleção e o tratamento correto, são jogados em grandes lixões para efeito de decomposição. Depois de um período de sessenta dias, a fermentação desse lixo gera no “lixão” uma espécie de gás metano e chorume (líquido escuro proveniente diretamente da decomposição dos dejetos).

Quando jogados em aterros sanitários, o lixo sofre uma decomposição controlada e pode servir para a fabricação de fertilizantes naturais. Quando falamos em lixo doméstico, grande parte do mau odor que o lixo exala provém das substâncias existentes no lixo orgânico, por exemplo, nos restos de comida.

Num processo de compostagem, o lixo orgânico (restos de refeições, cascas de frutas, papéis úmidos, restos de vegetais, café e estrume de animais) são transformados em adubos naturais no solo.

O uso do adubo da compostagem permite uma economia vantajosa, pois retira a necessidade de se comprar adubos artificiais, fortalece as plantas e uma pequena horta que a pessoa tenha em sua casa. Quando o lixo orgânico é deposito de maneira incorreta na natureza, este pode acarretar sérios danos à natureza como a contaminação do solo e dos lençóis freáticos.

Sabemos que o lixo doméstico está relacionado diretamente com o excesso de consumo de nossos tempos, a comida que consumimos hoje, em grande parte, é industrializada e contém insumos químicos que, a médio e longo prazo, além de fazer mal à saúde do ser humano, anexados ao lixo podem afetar o equilíbrio biológico dos solos e contaminar as fontes de água.

Assim como já ocorre com o lixo industrial e agrícola, o lixo doméstico tem causado um profundo esgotamento dos aterros sanitários nas principais cidades do mundo. Nas grandes cidades, o lixo tornou-se num problema de saúde pública.

Segundo dados do IBGE, no ano de 2000, cerca de 228,4 mil toneladas de lixos eram produzidas no Brasil, em média cerca de 50 mil toneladas de lixo são jogados diariamente em lixões a céu aberto.

Fontes:
http://www.lixodomestico.net63.net/
http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/lixo/lixo-domestico-coleta-seletiva-separacao-dicas-501359.shtml