Consumo Familiar

Por Fernando Rebouças
Tudo que uma família consome, o consumo familiar tem profundos efeitos na cadeia econômica de um país, seja na aquisição de bens duráveis, não duráveis ou semi-duráveis.

No Brasil, o consumo familiar é estudado a partir da Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF; a pesquisa é realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

É a maior pesquisa realizada pelo instituto, na pesquisa as famílias informam sobre as despesas coletivas e individuais de cada membro do grupo familiar. Relaciona a renda, o consumo de alimentos dentro e fora de casa e uso de serviços e produtos sustentáveis.

Este levantamento a respeito do consumo familiar auxilia no planejamento de entidades públicas, privadas e de agências de publicidade na definição do público-alvo de determinada campanha.

No segundo semestre de 2009, devido à recuperação econômica do Brasil perante a crise internacional, o aumento do consumo das famílias foi um dos motivadores da alta do PIB do país de 1,9 %. Esse dado comprovou as expectativas de crescimento econômico do Brasil, sendo um dos primeiros países a sair da crise mundial de 2008-2009.

No mesmo período, o consumo teve alta de 3,2 %, um dos fatores para o crescimento do consumo familiar é o aumento da massa salarial, poder de compra e oferta de crédito. A média de consumo familiar revela a quantidade e o nível de consumo das famílias, servindo de análise e resposta ao planejamento econômico conjuntural.

Fontes:
http://www.band.com.br/jornalismo/conteudo.asp?ID=183693
http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u622509.shtml
http://www.propmark.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=45280&sid=6