Elasticidade-preço da oferta

Por Emerson Santiago
Elasticidade é um conceito importante dentro da microeconomia, referindo-se ao tamanho do impacto que a alteração em uma variável exerce sobre outra variável. Recebe o nome de elasticidade-preço da oferta a alteração percentual na quantidade oferecida, que ocorre em resposta a uma variação de 1% no preço de certo bem ou serviço. Ela medirá o grau de sensibilidade da quantidade oferecida perante variações no preço.

A elasticidade-preço da oferta é útil para verificar o quão sensível o fornecimento de um bem apresenta-se diante de uma mudança de preço: quanto maior a elasticidade-preço, os produtores e vendedores mais sensíveis estão às mudanças de preço. Um cenário de elasticidade-preço elevado sugere que quando o preço de um determinado bem sobe, os vendedores irão fornecer uma quantidade bem menor do bem que produzem; quando o preço do mesmo bem cai, os vendedores passarão a ofertar quantidades bastantes superiores do mesmo bem. Se a elasticidade-preço for muito baixa, a situação será exatamente oposta, ou seja, que as mudanças nos preços exercem pouca influência sobre a oferta.

Dependendo do comportamento das variáveis presentes no cálculo da elasticidade-preço da oferta, esta pode se apresentar de várias maneiras, a saber:

  • oferta unitária - a elasticidade-preço da oferta unitária (igual a 1) quando a uma variação de 1% no preço, corresponde a uma variação de 1% na quantidade oferecida.
  • oferta rígida - ocorre oferta rígida quando a uma variação de 1% no preço corresponde uma variação inferior a 1% na quantidade oferecida.
  • oferta elástica - verifica-se uma situação de oferta elástica quando a uma variação de 1% no preço correspondente a uma variação superior a 1% na quantidade oferecida.

Constituem casos extremos da elasticidade-preço da oferta a oferta infinitamente elástica, cujo gráfico é uma simples linha horizontal, partindo de algum ponto da grandeza preço. O extremo a esta situação é chamado de oferta perfeitamente rígida, onde a quantidade oferecida não responde a variações de preço. Seu gráfico constituirá uma linha perpendicular partindo de um ponto qualquer da grandeza quantidade.

Para melhor compreensão do significado das variações na elasticidade-preço da oferta, bem como suas outras formas, é sempre importante notar que:

  • Se EPO > 1, então a oferta é elástica (uma oferta é sensível a variações de preços)
  • Se EPO = 1 então a oferta é elástica unitária
  • Se EPO < 1, então a oferta é inelástica, ou rígida (uma oferta não-sensível a variações de preços)

É sempre importante ignorar o sinal negativo quando se analisa a elasticidade de preços, sendo as EPOs sempre positivas.

Bibliografia:
MOFFATT, Mike. Price Elasticity of Supply (em inglês). Disponível em <http://economics.about.com/cs/micfrohelp/a/supply_elast.htm>. Acesso em: 11 set. 2011.

SIMÕES, Patrícia Alexandre Pereira. Elasticidade da Oferta e da Procura Disponível em <http://prof.santana-e-silva.pt/economia_e_gestao/trabalhos_06_07/ppt/Elasticidade%20da%20Oferta%20e%20da%20Procura.pdf>. Acesso em: 11 set. 2011.