Indústria do turismo no Brasil

Por Fernando Rebouças
O Brasil recebeu no ano de 2009, 4,8 milhões de turistas estrangeiros. O nosso país tem registrado taxas de crescimento do turismo internacional acima da média mundial. Em 2010, segundo o estudo “Viagens e Turismo: Impacto Econômico” do World Travel & Tourism Council, o Brasil está o décimo terceiro país no ranking da indústria de turismo, considerando 181 países.

Considerando o turismo regional, na América Latina, essa modalidade representou 44% do mercado mundial em 2009. Grande parte desse crescimento foi registrado também no Brasil.

Na história recente do turismo mundial, além dos atrativos tradicionais presentes em cidades como Rio de Janeiro, Florianópolis, Salvador e Fortaleza, além de mencionar o turismo de negócios presente em São Paulo, e o de aventura e ecológico em Manaus, os iminentes eventos de grande porte, Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, trouxeram novos olhares e investimentos no setor brasileiro de turismo.

Depois de três décadas tentando resolver os gargalos sociais e econômicos que impediam o avanço do turismo no Brasil, a realização desses eventos ampliou a exposição do país no mundo e têm atraído investimentos na estrutura do país para recepcionar turistas estrangeiros e domésticos.

Investimentos em transportes, segurança pública, rede de hotelaria e outros serviços possibilitam melhores condições de atendimento aos investidores e turistas. O turismo gera empregos e divisas essenciais para o desenvolvimento do país, e o Brasil tem sido considerando um dos grandes emergentes nessa indústria.

Nas categorias de  geração de emprego, crescimento de ingressos no turismo internacional, volume de investimentos e crescimento de investimentos, o Brasil está entre os dez primeiros do mundo.

Em 2007, o Brasil registrou 25.700 meios de hospedagem, sendo 18.000 hotéis e 7.500 estabelecimentos que abrangem residenciais, flats, alojamentos, albergues e clubes. Até o ano de 2010, a indústria hoteleira do Brasil recebeu cerca de 5 bilhões de reais em investimentos.

Outro setor que se firmou com grande força em nossos portos foram os serviços de viagens de Cruzeiros. Nos anos de 2006 e 2007, foram 330 mil leitos distribuídos em 11 navios. Em 2007 e 2008, foram 430 mil leitos em 15 navios.

Fontes:
http://www.ecobrasil.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=30&sid=5
http://www.brasilturismo.com/turismo/dadosdoturismo.php
http://economiabrasil.com/brasil-13%C2%BA-lugar-na-industria-mundial-do-turismo/