Indústria dos Vídeo-games

Por Fernando Rebouças
A indústria de video-games e jogos eletrônicos é referente ao setor criativo de planejamento e produção de consoles, suportes e jogos eletrônicos. No caso dos jogos, os mesmos podem ser adquiridos por meio de DVD, download pago ou gratuito na internet e ainda via bluetooh entre computadores e celulares.

Os videogames, jogos e acessórios tiveram suas tecnologias aprimoradas, principalmente no final dos anos 1990, quando os fabricantes já previam a possibilidade de se jogar perante uma tela sem o uso dos tradicionais joysticks, um equipamento periférico de computador ou console para controle manual nos jogos.

No final do ano de 2009, o setor de videogames e jogos registraram faturamento de US$ 5,29 bilhões no mês de dezembro nos EUA. A menos de dez anos antes, esse número era equivalente ao faturamento num único ano. A partir desses dados, o mercado de games passou a ser visto mais atrativo do que a indústria do cinema.

Em 2010, segundo a ESA (Entertainment Software Association) o nível de vendas manteve forte por meio do lançamento de novos títulos para diversos segmentos. Além dos EUA, o setor também se expandiu em vários lugares do mundo, atraindo notadamente empresas norte-americanas e japonesas no Brasil e América Latina.

No Brasil, além da vinda de empresas multinacionais, há o fortalecimento de empresas nacionais que vendem jogos feitos no Brasil em nosso mercado interno e em outros países, também cresceu o número de cursos de desenvolvimento de games em todo o país.

A indústria dos games tornou-se num mercado forte e no maior meio de entretenimento em todo mundo. Nos EUA, uma das principais feiras é a E3 Expo, realizada em Los Angeles, que recebe desenvolvedores, empresas e usuários de todo o mundo, dentre as empresas assíduas estão a Sony, a Activision e Eletronic Arts.

No calendário brasileiro temos a Brasil Game Show, evento que tem se destacado como o principal evento de nosso país com o objetivo de ampliar as oportunidades, trocas de experiência com o público e expor novidades. O evento brasileiro é direcionado para profissionais do setor brasileiro e latino-americano.

Apesar da crise financeira mundial, ocorrida entre os anos 2008 e 2011, a indústria dos games continuou crescendo em todo o mundo, gerando emprego e se firmando como um forte setor na indústria criativa e de entretenimento. Para exemplificar a consolidação desse mercado, a Microsoft, detentora do console Xbox. Teve as vendas do equipamento aumentadas em 124% na Europa. Os consoles predominantes no mercado são o Wii da Nintendo, Playsation 3 da Sony e o Xbox da Microsoft.

Fontes:
http://www.brasileconomico.com.br/noticias/industria-do-game-perde-pontos-com-mao-de-obra_105010.html
http://www.tecmundo.com.br/9708-o-tamanho-da-industria-dos-video-games-infografico-.htm#ixzz1gSTR0fhL
http://www.proximogames.com/portugues/news5.php
http://epocanegocios.globo.com/Revista/Epocanegocios/1,,EDG85448-16628,00.html
http://www.brasilgameshow.com.br/feira/o-que-e