Política Monetária

Por Fernando Rebouças
Quando um governo atua para controlar a quantidade de moeda que circula em seu país, os níveis de crédito, as taxas de juros e a liquidez da economia, estas são ações de uma política monetária em âmbito nacional.

A política monetária visa defender o poder de compra de uma moeda, sendo ela expansionista ou restritiva. Na política restritiva, o dinheiro em circulação é diminuído ou estabilizado para desaquecer a economia e manter os preços de mercado.

Política MonetáriaNa política expansionista, o dinheiro em circulação aumenta de quantidade para aquecer a economia , a demanda de mercado e consequentemente o crescimento econômico do país. O aquecimento possui o risco de gerar efeito inflacionário na economia.

Os instrumentos básicos de uma política monetária são a emissão de papel moeda, depósito compulsório, compra e venda de títulos da dívida pública, empréstimo do Banco Central aos bancos comerciais e controle das taxas de juros.

A política monetária tem grande influência na economia de um país, na prática atua e controla o gasto na economia nacional, principalmente na renda familiar e nos empreendimentos. Ela sempre avalia as variáveis da macroeconomia.

No Brasil essas políticas ocorrem a partir do Conselho Monetário Nacional, posteriormente avaliadas pelo Banco Central, Copom e Sistema Bancário; daí estabelece-se a oferta monetária no mercado e a taxa de juros.

A taxa de juros, dentro da política monetária, definirá o nível de consumo e demanda. Dentro deste estudo há a demanda agregada, que é a relação entre a quantidade de produtos que possuem demanda e o nível geral de preços.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Política_monetária
http://www.fae.edu/publicacoes/pdf/revista_fae_business/n9/03_politica_monetaria.pdf
http://www.acib.org.br/template.htm?pagina=cafeo11.htm