Taxa de juros Selic

Por Emerson Santiago
Recebe o nome de "taxa de juros Selic" o índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam no Brasil. Em outras palavras, é a taxa básica de referência utilizada na política monetária do governo, e que tem por finalidade servir de base para o cálculo das demais taxas de juros de todo o crédito concedido na economia. Além disso, é um dos instrumentos cruciais das autoridades financeiras no controle e na contenção da inflação.

"Selic" é a sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, sistema criado em 1979 e que tinha o objetivo de tornar mais transparente e segura a negociação de títulos públicos pelo Banco Central e pela Andima (Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto). A taxa Selic em si, é de criação um pouco mais recente, sendo que a primeira meta foi estabelecida a 5 de março de 1999.

Sua divulgação é de responsabilidade do Comitê de Política Monetária (COPOM). Antes dela, para fins de política monetária, o COPOM fixava outra taxa, a chamada TBC (Taxa Básica do Banco Central). O COPOM estabelece a meta para a Selic, e cabe à mesa de operações do mercado aberto do Banco Central manter a taxa diária próxima à meta. Os encontros do COPOM destinados a estabelecer a taxa costumam ocorrer, em média, a cada 45 dias, sendo que o calendário de reuniões do comitê fica disponível regularmente no Portal do Banco Central do Brasil.Quando fixa as taxas para um determinado período, o COPOM as projeta objetivando ou redução, ou aumento ou então, estabilidade: é por isso que o comitê irá utilizar-se das expressões "viés de redução", ou "viés de elevação ou "sem viés" toda vez que os números são tornados públicos.

O constante aumento ou diminuição da Selic é explicado pela movimentação da economia: seu objetivo principal na prática, é combater a inflação, impedindo que esta retorne, causando danos à economia nacional. Assim, se o indicador registra uma baixa demasiada, irá gerar inflação, obrigando o governo a elevá-la novamente; caso o indicador fique em um patamar muito alto, irá proporcionar uma possível recessão, o que fará com que a sociedade pressione e o governo a reduzir novamente a taxa.

Além da meta Selic, o Banco Central do Brasil divulga outras taxas de juros, que são utilizadas para a remuneração de diversas aplicações financeiras e empréstimos do mercado nacional. São elas a TBF (Taxa Básica Financeira), a TR (Taxa Referencial) e a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo).

Bibliografia:
Taxa de juros Selic - Conceito e definição. Disponível em <http://www.guiadeinvestimento.com.br/taxa-de-juros-selic-conceito-e-definicao/>. Acesso em: 10 nov. 2011.

Descrição da Taxa Selic. Disponível em <http://www.bcb.gov.br/?SELICDESCRICAO>. Acesso em: 10 nov. 2011.

Taxa de Juros. Disponível em <http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/taxa_juros/taxa-de-juros-selic-banco-central-bc-inflacao-reuniao-ata.shtml>. Acesso em: 10 nov. 2011.

MONTEIRO, Celso. Como funcionam a taxa Selic e os juros ao consumidor. Disponível em <http://empresasefinancas.hsw.uol.com.br/selic3.htm>. Acesso em: 10 nov. 2011.