Conferências Internacionais de Educação de Adultos (CONFINTEA)

As CONFINTEA’s são as Conferências Internacionais de Educação de Adultos. É a partir da primeira metade do século passado que essas conferências aparecem com objetivo de produzir um documento que trouxesse a problemática da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Até o momento foram realizadas seis CONFINTEA´s. A primeira Conferência foi realizada na Dinamarca e teve como pontos de discussão: as especificidades da Educação de Adultos; proporcionar uma educação aberta e voltada para as condições de vidas reais da população; e que a educação de adultos deveria ser desenvolvida através do espírito de tolerância.

Na II Conferência, essa que aconteceu em 1960 em Montreal no Canadá, houve um debateu sobre a necessidade de países mais desenvolvidos ajudarem aos em desenvolvimento melhorar a sua aprendizagem. Na III CONFINTEA houve a constatação de que é preciso adotar um conceito mais amplo de educação. Com isso, surgiu as categorias de ensino escolar e extra-escolar , essas que deveriam garantir a educação integral dos indivíduos de todas as idades. É através dessa educação que haverá o desenvolvimento educacional, econômico e cultural dos países.

No ano de 1985, na França, ocorreu a IV CONFINTEA. O ponto mais importante desse encontro foi o direito de ler o próprio mundo e escrever a história, além ter acesso aos recursos educacionais, desenvolvendo as capacidades individuais e coletivas. Ressaltou ainda, o cumprimento de todos terem direito a uma educação de qualidade.

A V Conferência foi realizada em Hamburgo em 1997. Ela foi diferente das outras, pois obteve uma participação significativa de diferentes parceiros, inclusive da sociedade civil.  De acordo com os idealizadores da Declaração de Hamburgo, a Educação de Adultos engloba todo o processo de aprendizagem, formal ou informal, cujas pessoas desenvolvem suas habilidades e seu conhecimento. É na V CONFINTEA que os participantes reafirmam que apenas o desenvolvimento centrado no ser humano e a existência de uma sociedade participativa, baseada no respeito integral aos direitos humanos, levarão a um desenvolvimento justo e sustentável. A efetiva participação de homens e mulheres em cada esfera da vida é requisito fundamental para a humanidade sobreviver e enfrentar os desafios do futuro.

Em 2009, foi realizado no Brasil, no estado de Belém, a VI Conferência, cujo objetivo era reavaliar os principias pontos da V conferência e ressaltar a necessidade de criação de instrumentos de advocacia para Educação de Adultos e reafirmar que os compromissos que não foram plenamente assumidos, desde a última Conferência.

Referências Bibliográficas:
IRELAND, T. D. Desafios e perspectivas para a América Latina. Apresentação. http://www.mec.es/educa/rieja/

SOARES, Leôncio José Gomes. O surgimento dos Fóruns de EJA no Brasil: articular, socializar e intervir. In: RAAAB, alfabetização e Cidadania – políticas Públicas e EJA. Revista de EJA, n.17, maio de 2004.

Arquivado em: Educação