Capacitores

Por André Luis Silva da Silva
A armazenagem da corrente elétrica (carga) é de fundamental importância em determinados circuitos, destacando-se o campo da eletrônica. Os capacitores elétricos são dispositivos utilizados para esta finalidade. Os condutores isolados não possuem grande capacidade de armazenar cargas elétricas, pois, mesmo com uma pequena carga, adquirem potenciais muito elevados, dessa forma, o campo elétrico também é alto e o condutor acaba por se descarregar com facilidade.

Dessa forma, nos circuitos elétricos e principalmente na eletrônica, há necessidade de utilizar-se dispositivos que possam armazenar grande quantidade de cargas elétricas para serem liberadas somente quando o circuito exigir.  Consegue-se esse objetivo utilizando-se capacitores, os quais consistem em condutores metálicos separados por um material isolante, que são carregados eletricamente pelo processo de indução.

“Na natureza tem-se a energia nas mais diferentes formas, e ela pode ser transformada. Além da energia mecânica, temos a energia elétrica, que também pode ser armazenada na forma de energia potencial. O televisor é um exemplo prático do emprego de capacitores, e não é o único que contém esses dispositivos. Os capacitores estão presentes em flashes das máquinas fotográficas, ventiladores e muitos outros aparelhos eletro-eletrônicos do nosso dia-a-dia”1.

Denomina-se capacitor ou condensador o conjunto de condutores dielétricos arranjados de tal forma que se consiga armazenar a máxima quantidade de cargas elétricas. Um bom exemplo desse princípio é  capacitor de placar paralelas, esquematizado abaixo.

capacitores

No esquema acima, pode ser observado o envolvimento de dois princípios físicos. O primeiro, responsável pela distribuição dos elétrons pelo condutor e primeira placa. O segundo, o processo da indução, quando se retira o dielétrico de dentre as duas placas.

Se as placas estiverem ligadas a um dispositivo carregado, por exemplo, uma bateria, haverá a transferência de carga de um condutor para o outro, até que a diferença de potencial entre os dois condutores, devido as cargas iguais e opostas, seja igual à diferença de potencial entre os terminais da bateria. No caso de haver um material dielétrico entre as placas condutoras paralelas, o sistema então será capaz de reter carga elétrica, pois estará formando um capacitor.

“A propriedade que estes dispositivos têm de armazenar energia elétrica sob a forma de um campo eletrostático é chamada de capacitância (C) e é medida pelo quociente da quantidade de carga (Q) armazenada pela diferença de potencial ou voltagem (V) que existe entre as placas (C = Q / V). Pelo Sistema Internacional (SI), um capacitor tem a capacitância de um Farad (F) quando um Coulomb de carga causa uma diferença de potencial de um Volt (V) entre as placas. O Farad é uma unidade de medida considerada muito grande para circuitos práticos, por isso, são utilizados valores de capacitâncias expressos em microfarads (µF), nanofarads (nF) ou picofarads (pF)”2.

Leia também:

Referências:
1. http://educacao.uol.com.br/disciplinas/fisica/capacitores-capacitores-armazenam-energia-eletrica.htm
2. http://www.ebah.com.br/content/ABAAAewPkAJ/capacitores