Canoagem velocidade

Pós-graduação lato sensu em Jornalismo (Faculdade Cásper Líbero, 2014)
Graduação em Educação Física (Complexo Educacional FMU, 2007)

Apesar do cenário ser em águas calmas, não diminui em nada a emoção da Canoagem Velocidade. Uma corrida em linha reta, que normalmente tem sua decisão em milésimos de segundos.

Com a necessidade de locomoção dos povos, as primeiras embarcações foram surgindo conforme o tempo. Registros apontam a utilização de transportes semelhantes no Egito durante o século XV a.C. Alguns historiadores acreditam ainda que no século III d.C., os astecas já usavam uma espécie de pá. Por fim, no século XVI, barcos leves, constituídos de madeira e pele de animais, foram criados para atravessar os rios do Canadá. Os índios que utilizavam as canoas, enquanto que os esquimós os caiaques.

Na Europa durante o século XIX, barcos chamados gronelandais caíram no gosto da população, que diferente de antigamente, começaram a serem utilizados como lazer. Passou a ser prática esportiva, após o advogado escocês John Mac Gregor realizar no ano de 1840, expedições em rios e lagos da Europa a bordo de Rob Roy, caiaque fabricado pelo próprio John.

Royal Canoe Club foi o primeiro clube de canoagem fundado em 1865, no Reino Unido. Já a Federação Internacional de Canoagem inaugurou-se no ano de 1924, com responsabilidade em organizar competições mundiais.

A canoagem de velocidade estreou nas Olímpiadas na edição dos jogos de Berlim 1936, desde então esteve presente em todos os eventos. Apesar disso, a modalidade chegou ao Brasil somente no ano 1943, por meio do imigrante José Wingen, que construiu uma canoa de madeira, em memória as competições que participava quando criança na Alemanha. Mais tarde, na década de 70, chegavam os caiaques importados da Europa e Argentina, feitos de fibra de vidro, o que era novidade na época. Em 1988, criou-se a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), compondo de quatro filiações.

A maioria dos caiaques são atualmente feitos de resina de poliéster com fibra de vidro, outras opções de resina epóxi com fibra de carbono e modelos com polietileno. Divididas em quatro partes, encontra-se na frente a proa, atrás a popa, bombordo é o lado esquerdo da embarcação e estibordo o direito.

As provas são realizadas em rios ou lagos, divididas por 9 raias com distancias que variam de 1000, 500 e 200 metros.

Diferenças nas categorias de canoagem

Caiaque: Um remo com duas pás, posição do atleta sentado.

  • K1: Prova individual.
  • K2: Em dupla.
  • K4: Com quatro pessoas.

Canoa: Apenas uma pá no remo e na posição do canoísta, um dos joelhos apoia-se no assoalho.

  • C1: Prova Individual.
  • C2: Em dupla.
  • C4: Com quatro pessoas.

Leia também:

Referências Bibliográficas:
http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/olimpiadas/modalidades/canoagem-velocidade
http://www.canoagem.org.br/pagina/index/nome/historia/id/12

Arquivado em: Esportes