Ciclismo de estrada

Pós-graduação lato sensu em Jornalismo (Faculdade Cásper Líbero, 2014)
Graduação em Educação Física (Complexo Educacional FMU, 2007)

O Ciclismo de Estrada compõe-se de provas longas e como o próprio nome diz, realizadas nas estradas. Uma prova, mesmo que penosa, os atletas são agraciados pelas belas paisagens no caminho. A resistência, sem sombra de dúvida, destaca-se como fundamental nas disputas de corrida e contrarrelógio.

Em 31 de maio de 1868, a modalidade foi a primeira a ser disputada na história do ciclismo, que apesar de acontecer em Paris, no parque Saint Cloud, quem venceu foi um britânico chamado James Moore. Conquistando novamente, um ano após, um tempo de 10h25, por um percurso entre as cidades de Paris e Rouen, calculando 123km de pedaladas.

O esporte ganhou força no Brasil, no momento em que a primeira competição oficial estreava o velódromo brasileiro, em 1895, com aproximadamente 30 atletas. Batizado antigamente como Velódromo Paulista, pela sua associação com o Clube Atlético Paulista, era localizado na rua da Consolação, em São Paulo.

No ano seguinte, o Ciclismo de Velocidade estreava nos Jogos Olímpicos em Atenas, na primeira edição da Era Moderna. Foi uma volta de 87 km partindo da capital grega, passando por Maratona e retornando ao ponto de largada. Porém, não participou dos três eventos subsequentes (Paris 1900, St. Louis 1904 e Londres 1908) voltou em Estocolmo 1912, e não saiu mais desde então.

Somente em 1984, na cidade de Los Angeles, as mulheres puderam disputar uma prova olímpica de ciclismo. Mais tarde, fundou-se a União Ciclista Internacional, em 1900. E apenas, no ano de 1936, em Berlim, a Olimpíada contou com a presença dos brasileiros.

O peso das bicicletas é inferior a 7kg, por conta do material composto de quadro de carbono, em sua maioria. Além de que, para ter uma menor resistência ao ar, os guidões são mais baixos, obrigando o atleta a curvar-se.

Consiste em disputas individuais nas duas categorias: masculina e feminina, as provas são divididas em dois modelos:

  • Corrida: Vence quem chegar primeiro, com a distância de 241,5 km no masculino e 141 km no feminino.
  • Contrarelógio: Aquele que finalizar a prova no menor tempo ganha. Já neste caso, as distâncias são de 54,5 km masculino e 29,8 km feminino.

Todo percurso deve obter ao menos 10 km dimensão. Em alguns casos, parte da disputa pode ser em circuito, com no mínimo de 3 km. A distância sofre variações em relação ao número de voltas que o ciclista precisa cumprir.

  • 3km a 5km – 3 voltas
  • 5km a 8km – 5 voltas
  • 8km a 10km – 8 voltas

Referências Bibliográficas:

Silva Vieira; Armando Freitas. O que é ciclismo. Rio de Janeiro: Casa da Palavra; COB, 2007

http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/olimpiadas/modalidades/ciclismo-de-estrada

Arquivado em: Esportes