Golfe

Pós-graduação lato sensu em Jornalismo (Faculdade Cásper Líbero, 2014)
Graduação em Educação Física (Complexo Educacional FMU, 2007)

Em meados do século XV, segundos alguns historiadores, o Golfe derivou-se de um esporte chamado Kolven. Praticado pelos holandeses, chegou inclusive as ilhas Britânicas. Entretanto, seu início de fato aconteceu na Escócia, em uma cidade chamada Saint Andrews, em 1754.

A princípio, o esporte não garantiu muitos adeptos, pois alegavam prejudicar o treinamento do tiro com arco. Não demorou muito para que novos praticantes surgissem, ajudando a compor regras e competições, na metade do século XVIII. Apenas no final do século seguinte, campeonatos femininos eram organizados na Inglaterra, regulamentados pela sua própria associação, fundada na mesma época.

Os britânicos construíram também o primeiro campo de Golfe, no ano de 1864. Após três décadas fundou-se a Associação Norte-Americana de Golfe. Visto que o esporte já havia propagado pelo mundo, através de jogos dos oficiais escocês nas forças armadas britânicas. O número de praticantes aumentou, chegando a 60 milhões de golfistas entre homens e mulheres. Além de 30 mil campos de golfes em âmbito mundial.

Anteriormente à Olimpíada do Rio 2016, a modalidade participou apenas de duas edições, em Paris 1900 e St. Louis 1904. No primeiro evento a competição foi dividida em categoria feminina e masculina, diferente do outro que excluiu as mulheres para acrescentar um embate por equipes. A volta do esporte nos Jogos Olímpicos foi aprovada na cidade de Copenhague, em 2009 pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Os campeonatos antigamente separavam os profissionais e os amadores. Mais tarde, esses jogadores puderam participar em um mesmo torneio, os Opens. E apenas os melhores atletas disputam a Major Championships.

O objetivo do jogo é acertar a bola nos buracos, através de tacadas, a partir da área chamada Tee. Em sua maioria, os campeonatos dividem-se em duas classes:

  • Stroke Play: Os golfistas devem acertar com menos tacadas possíveis os 18 buracos por dia dos 4 de competição.
  • Match Play: Um embate onde quem acertar mais buracos ganha e não necessariamente é preciso passar por todos.

O playoff acontece quando a disputa termina em empate, no qual será decidido o ganhador em 3 buracos.

O Golfe é composto também por seis tipos diferentes de tacos, onde cada qual dispõe de sua função específica:

  • Driver: São maiores no comprimento e possuem a finalidade de alcançar longas distâncias em um golpe. Geralmente utilizados na primeira tacada.
  • Madeira / Wood: Leva esse nome pois antigamente os tacos eram feitos de madeira. Sua principal função é impulsionar a bola durante o Fairway, área denominada no meio do percurso. Podendo chegar até o local próximo ao buraco, conhecido como Green.
  • Ferros / Irons: A cabeça de cada taco é numerada de 1 a 9 conforme o ângulo, de forma decrescente numerados do menor ao maior. Usados normalmente na fase de aprendizagem.
  • Wedges / Cunhas: Beneficia-se pelo fato de após o golpe, a bola não muda seu trajeto mesmo voando para cima. Em situações onde há bancos de areia, os wedges são primordiais.
  • Híbridos: A região onde bate na bola é menor, resultando em uma maior velocidade da jogada.
  • Putters: Proporciona uma exatidão no movimento por ser de menor tamanho. Em sua maioria são empregados no setor Green.

Referências Bibliográficas:
http://www.fpgolfe.com.br/?page_id=94
http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/olimpiadas/modalidades/golfe-1
https://www.cob.org.br/pt/Esportes/golfe

Arquivado em: Esportes