Nado Sincronizado

Por Anna Adami
Datado em 1891, o Nado Sincronizado já era praticado pelos alemães em Berlim. Mas acredita-se que de fato, o Nado Sincronizado surgiu no Canadá no início do século XX, com base em movimentos e técnicas da natação artística. A modalidade também ganhou notoriedade nos Estados Unidos e posteriormente marcando a primeira aparição pública, em 1948 nos jogos de Londres. Mas somente mais tarde, depois dos Jogos Olímpicos da Cidade do México em 1968, o Nado Sincronizado teve a sua estréia oficial, que foi em 1984 nas Olimpíadas realizadas em Los Angeles. Os países pioneiros nesta modalidade são Canadá e Estados Unidos, seguidos pela Rússia, Japão e França, com atletas de destaque.

Antes chamado de Balé Aquático, o Nado Sincronizado é um esporte que compõe técnicas de dança, ginástica e natação, com o intuito de realizar movimentos sincronizados com base na trilha sonora escolhida. Também chamado de Natação Rítmica, Natação Artística e Acrobacias Aquáticas, o Nado Sincronizado exige resistência, flexibilidade e principalmente força. Além da capacidade de prender a respiração no momento de submersão na água.

O Nado Sincronizado pode ser disputado na modalidade Solo (com apenas um atleta), Dueto (com dois atletas) ou Conjunto (de quatro a oito atletas). O espaço utilizado para a apresentação deve possuir 12 metros por 12 metros (quadrado), com três metros de profundidade. Observa-se que o atleta não pode tocar o fundo da piscina, nem as bordas. O objetivo é apresentar as sequências de movimentos sincronizados, de acordo com a trilha sonora. As posições básicas desta modalidade podem ser classificadas em: Flamenco (elevar uma perna sobre a água e outra perna até o peito), Delfin (uma volta completa sob a água) e Grua (de cabeça para baixo, o atleta forma uma ângulo de 90 graus entre tronco e pernas).

Na modalidade Duetos as figuras a serem demonstradas são Ariana (figura completa que requer flexibilidade e mobilidade na coluna), Combinação de Cancã em deslocamento, que pode ser Cancã (com perna esquerda), Cancã (com perna direita) ou Cancã flamingo e duplo. A Alçada de pernas e Alçada de tronco, Posição vertical com joelho flexionado e Eggbeater. O detalhe é que os movimentos devem ser realizados ao mesmo tempo, ou seja, em sincronia e sempre com o olhar na mesma direção.

As regras e arbitragem desta modalidade olímpica são divididas em categoria, níveis, idade e conforme o tempo de prática. Conforme as categorias: Infantil A, de 9 a 10 anos, Infantil B, de 11 a 12 anos, Juvenil, 13 a 15 anos, Júnior, 16 a 17 anos e Sênior, acima dos 18 anos. Ao todo são 7 árbitros, os quais avaliam as apresentações e conferem notas de 0 a 10, na categoria Impressão Artística e Técnica. A seleção de figuras e coreografias a serem realizadas, são anualmente definidas pela FINA (Federação Internacional de Natação Amadora).

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Natação_sincronizada
http://www.rgnutri.com.br/sp/esportes/nsxnn.php
Foto: http://www.cbda.org.br/foto-galerias/galeria-129