Fórum das Letras de Ouro Preto

O Fórum das Letras de Ouro Preto, um dos empreendimentos literários mais famosos no Brasil, é anualmente organizado pela Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP, tendo à frente de sua realização a professora Guiomar de Grammont. Ele foi criado com o objetivo de instaurar entre escritores e leitores uma fértil interação e também no intuito de destacar o significativo papel da cidade de Ouro Preto, que adquiriu o status de Patrimônio Cultural da Humanidade.

Os responsáveis por sua concretização têm em mente a ideia de conferir um valor essencial à identidade e à multiplicidade literária das civilizações de idioma português. Isto se dá especialmente por meio da colaboração entre Brasil, Portugal e as nações africanas que cultivam esta mesma língua.

Além disso, este evento literário visa contribuir com a formação de novos leitores, e na inserção de autores da língua portuguesa no mercado literário; mais que isso, pretende disseminar suas obras em todo o Planeta. Desde sua criação, em 2005, ele vem sendo um dos principais cenários de apresentação dos escritores contemporâneos.

Este Fórum foi estruturado em várias esferas: Programação Principal, Fórum das Letrinhas, Literatura em Cena, Ciclo Bravo! de Jornalismo e Literatura e Via-Sacra Poética. Seus visitantes também encontrarão espaços destinados a mostras, a várias outras modalidades artísticas e aos aspectos folclóricos brasileiros.

O núcleo principal do Fórum se desdobra no interior do Cine Vila Rica, um dos pontos turísticos da cidade, situado em pleno coração histórico de Ouro Preto. Esta iniciativa já transcendeu as barreiras nacionais, ganhando sua primeira edição fora dos limites geográficos brasileiros, na capital de Portugal, Lisboa, em 2008. No ano seguinte uma segunda versão exterior do evento teve lugar na França; participaram deste Fórum dois famosos autores de nosso país, Fernando Verissimo e Zuenir Ventura.

Em 2010 o tema do Fórum das Letras de Ouro Preto foi a literatura africana, um marco nas celebrações dos 300 anos da origem de Vila Rica. O povo da África muito contribuiu com a elaboração da identidade brasileira e na constituição do caldo cultural que fervilha no município de Ouro Preto, antigamente denominado Vila Rica.

A sexta edição do Fórum foi realizada de 10 a 15 de novembro; nela marcaram presença os moçambicanos Mia Couto e Paulina Chiziane; Pepetela, Onkjaki, João de Melo, representando Angola; Odete Semedo, de Guiné-Bissau, entre outros. Dentre os autores contemporâneos estiveram presentes Luandino Vieira e Margarida Paredes.

O Brasil não deixou por menos, contando com nomes como os de Alberto Mussa, Laurentino Gomes, Affonso Romano de Sant’Anna, Júnia Furtado, Marina Colasanti, Fabrício Marques, Décio Pignatari, Jaime Prado Gouvêa, Luiz Antônio Simas, Clóvis Bulcão, Paulo Markun, Ricardo Aleixo, Flávio Carneiro, Nelson Cruz, Bartolomeu Campos Queirós e Nei Lopes. O escritor mineiro Affonso Ávila, um dos destaques da poética brasileira atual, foi alvo de homenagens particulares por conta da publicação de sua obra Poeta poente; outro destaque da poesia nacional festejado pelo evento foi Ferreira Gullar, que traz em seu currículo o invejável Prêmio Camões.

Fontes:
http://www.forumdasletras.ufop.br/forumdasletras.php

http://www.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_7/2010/11/06/ficha_agitos/id_sessao=7&id_noticia=30699/ficha_agitos.shtml

Arquivado em: Eventos, Literatura