História do Estado Gasoso

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

O estado físico da matéria que mantém as moléculas mais afastadas umas das outras, em relação às suas posições médias, é o gasoso, o que faz com que este estado apresente um comportamento mais incomum em relação aos demais. “Nesta fase as partículas da substância estão com maior energia cinética. Elas ficam muito distantes umas das outras. Movem-se com muita velocidade e colidem entre si. Um gás qualquer colocado dentro de uma garrafa de 1litro adquire a forma da garrafa e seu volume será de 1litro. Podemos dizer que uma substância na fase gasosa possui forma e volume variáveis. Por que os gases são compressíveis? Sabendo que os gases (ao contrário dos líquidos e sólidos) não têm volume fixo, com um aumento de pressão podemos comprimi-los, ou reduzir o seu volume. Os gases são compressíveis porque há muito espaço entre as partículas que os compõem”1.

Alguns cientistas se destacaram através da história no que se refere ao estudo e à interpretação do comportamento do estado gasoso. Dentre eles, recebem destaque neste texto Boyle, Mariotte, Gay-Lussac e Charles. Dessa forma, como se poderá perceber nos parágrafos que seguem, a história gasosa pode ser descrita como a história das ciências francesa.

Robert Boyle

Robert Boyle nasceu na Irlanda, no início de 1600. Em química, é apontado como precursor de Lavoisier, tendo sido o primeiro a estabelecer o conceito de elemento químico. Boyle trabalhou em muitas áreas da química, tendo lançando as bases da moderna análise química. Já em física, além de descobrir as leis que regem o comportamento dos gases em sistemas isotérmicos, realizou numerosas experiências sobre o vácuo, a velocidade do som e o calor.

Edmè Mariotte

Edmé Mariotte nasceu na França por volta de 1600, estudou teologia e foi um dos primeiros membros da Academia de Ciências Francesa, a mais importante sociedade cientifica da época. Em fisiologia, descobriu o ponto cego, região da retina que não apresenta sensibilidade à luz, por ser o local de conexão com o nervo óptico. Além de suas contribuições para a lei geral dos gases, realizou estudos sobre a atmosfera, contribuindo para a compreensão do ciclo da água.

Joseph-Louis Gay-Lussac

Joseph-Louis Gay-Lussac também foi francês, tendo vivido por volta do ano de 1800. Foi professor de física da Sorbonne e de química na Escola Politécnica. Além de suas investigações sobre o comportamento dos gases, desenvolveu várias técnicas de análises químicas ainda hoje aplicáveis, além de ser um dos fundadores da ciência da meteorologia. Usando balões meteorológicos, estudou os efeitos da altitude sobre o magnetismo terrestre e a composição do ar.

Jacques Alexandre César Charles

Jacques Alexandre César Charles, assim como os dois anteriores, nasceu na França em torno de 1700.  Estudou química, física e o que conhecemos hoje como aeronáutica. Em 1783 construiu o primeiro balão usando o gás hidrogênio e o levou a uma altura de quase 2 milhas. Em 1787 descobriu o relacionamento entre o volume do gás e a temperatura, estabelecendo a lei isobárica.

Referências:
1. http://www.soq.com.br/conteudos/ef/substancias
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.

Arquivado em: Física