Reverberação

Todo tipo de onda sofre reflexão, refração, difração e interferência e a onda sonora não é uma exceção. Porém uma onda sonora não pode ser polarizada, por ser uma onda longitudinal, e não transversal.

A reflexão do som pode dar origem ao reforço, à reverberação ao ainda ao eco.

A ocorrência desses fenômenos se dá pela percepção humana dos fatos, por exemplo ao pisarmos em um caco de vidro ou ao batermos o braço em uma parede, mesmo após o termino do estímulo sentimos dores ou incômodos múltiplos. Estes fenômenos sonoros ocorrem por que o ouvido humano só consegue captar e processar ( ou seja, distinguir) sons que são produzidos em um intervalo maior que 0,1s ( um décimo de segundo).

Se o obstáculo que refletir o som estiver muito próximo, o som produzido e o refletido chegam ao ouvido ao mesmo tempo ( intervalo muito pequeno), o ouvinte então perceberá um som mais forte, pois o som emitido foi reforçado pelo refletido, a isso se da o nome de reforço.

Quando o obstáculo está um pouco mais afastado, de modo que a som emitido e o som refletido têm um intervalo de tempo menor que 0,1s ocorre o fenômeno da reverberação. Nesse caso ao receber dois estímulos do mesmo tipo em menos de 0,1s o ouvinte tem a sensação que o som ainda não foi extinguido. Fenômenos deste tipo são importantes em auditórios, para que o ouvinte sinta-se mais seguro do que ouviu.

Arquivado em: Física