Expressões no Passado

Por Leandro Cabral
* O passado recente:

> Formação:

Para formar o “passé récent”, utiliza-se o verbo “venir” (vir) conjugado no presente do indicativo ou no imperfeito + DE + o verbo principa no infinitivo.

Ex: Elle vient de sortir / il vient d’arriver (ela acaba de sair, ele acaba de chegar);

Elle venait de sortir / il venait d’arriver (ela acabava de sair, ele acabava de chegar).

> Utilização :

O passado recente (passé récent) é empregado para exprimir um fato terminado há pouco tempo.

Ex: Il est 18 heures. L’école vient de fermer (São 18 horas. A escola acaba de fechar).

Em um contexto passado, o verbo “venir” é conjugado no imperfeito do indicativo.

Ex: L’école venait de fermer quand je suis arrivé (A escola acabava de fechar quando eu cheguei).

* O "plus-que-parfait" :

> Valores temporais :

O "plus-que-parfait" (mais que perfeito) é o término do imperfeito, é o “passado do passado”.

Ele serve para exprimir um fato, um acontecimento, uma ação anterior a um outro já situado no passado (cujo verbo está conjugado no “passé composé”, no “passé simple” ou no imperfeito).

Ex: Elle m’a rendu hier les cds que je lui avais prêtés avant-hier (Ela me devolveu ontem os cds que eu lhe havia emprestado anteontem).

> Formação:

É um tempo composto, portanto formado pelos auxiliares “avoir” (ter) ou “être” (ser/estar) conjugado no imperfeito + o particípio passado do verbo principal.

* O “passé simple”:

O “pasé simple” (passado simples) é um tempo verbal reservado somente à escrita. Ele não existe mais na língua oral, salvo nos casos de escrita “oralizada” (contos de fadas, rádio etc).

Entretanto, ele não tende a desaparecer, como ouve-se às vezes; ele continua muito freqüente na escrita (na literatura, nos jornais etc.).

Da mesma maneira que o “passé composé”, o “passé simple” apresenta um fato, um acontecimento ou uma ação como terminados no passado. Mas no caso do “passé simple”, o fato é totalmente “cortado” do momento do enunciado.

O locutor se apaga diante de sua narrativa e considera os fatos que ele conta como vistos de fora.

É então normal que com o “passé simple”, são encontradas, sobretudo as terceiras pessoas do singular e do plural.

Ele é empregado, sobretudo para apresentar uma série de ações que constituem uma “história”, portanto essencialmente nos casos das narrativas históricas ou contos, por exemplo.

> Formação:

- As formas do “passé simple” são bastante complexas. Existem quatro tipos de terminações:

1. Todos os verbos do primeiro grupo: -ai, -as,-a,-âmes, -âtes,-èrent;

2. Quase todos os verbos em -ir + outros verbos com o particípio passado em -i + alguns outros verbos em -re: -is, -is,-it, -îmes, -îtes, -irent;

3. A maior parte dos verbos em -oir ou -oire + outors verbos com o particípio passado em -u: -us, -us, -ut, -ûmes, -ûtes, -urent;

4. Dois verbos somente (+ seus compostos) entram nessa categoria, “venir” (vir) e “tenir” (pegar, segurar): -ins, -ins, -int, -inmes, -intes, -inrent.