Imperativo 2

Por Leandro Cabral
1. Valores e empregos:

O imperativo serve para exprimir uma injunção que pode ir da ordem mais ou menos brutal a um pedido.

Ex: Fermez la bouche et écoutez-moi! (Feche a boca e me escute!).

Écoutez-moi, s’il vous plaît. (Escute-me, por favor).

O sentido mais habitual é o da ordem, ou seu contrário, o da proibição. Mas ele pode exprimir também:

- o conselho;

- o desejo;

- o pedido, a súplica;

- a educação formal, sobretudo na escrita, utilizando “veuillez” (queira);

- a condição;

- a oposição, a concessão;

- uma verdade atemporal, frequentemente sob a forma de provérbios.

2. Formação:

O imperativo não tem sujeito expresso, é então a terminação do verbo ou do auxiliar que indica a pessoa a quem se dirige o locutor;.

Ex: Regardez! (Olhe!) – vous.

Reste tranquille! (Fique tranquilo !) – toi.

Um grupo nominal, colocado em apóstrofe, antes ou depois do verbo, dá a precisão, às vezes, de com quem se fala.

Ex: Pierre, allumez la télévision, s’il vous plaît (Pierre, ligue a televisão, por favor).

As três formas que existem no imperativo presente vêm quase todas do presente do indicativo.

* Obs.:

1. “être” (ser/estar) e “avoir” (ter) utilizam a forma do subjuntivo;

2. O verbo “savoir” tem um imperativo formado sobre o radical do subjuntivo. As terminações são: -e, -ons, -ez;

3. O verbo “vouloir” (querer) é peculiar: a segunda pessoa do singular (veuille) é formada sobre o radical do subjuntivo (que je veuille).

Mas atenção! A primeira e a segunda pessoas do plural (veuillons, veuillez) são diferentes daquelas do subjuntivo (que nous voulions, que vous vouliez).

= Veuille, veuillons, veuillez: dessas três formas, somente a última é utilizada. As outras são extremamente raras.

2. Ortografia e construção do imperativo:

1. Verbos em -er + cinco verbos do terceiro grupo: couvrir, cueillir, offrir, ouvrir, souffrir (cobrir, colher, oferecer, abrir, sofrer) – a segunda pessoa do singular não ganha o “S”, contrariamente à forma do presente do indicativo.

Ex: Tu manges beaucoup / Mange la pomme! (Você come muito / Coma a maçã!).

Mas para facilitar a pronuncia, junta-se um “S” quando o imperativo é seguido de “Y” ou de “EN” ligado ao verbo por um traço de união.

Ex: Tu veux sortir? Vas-y! (Você quer sair? Vá!).

2. O verbo no imperativo pode ter complementos de objeto direto ou indireto. Quando esses complementos OD ou OI são pronomes, eles são colocados sempre depois do verbo na forma afirmativa. Mas na forma negativa, eles se localizam antes do verbo.