Pronome pessoal complemento de objeto indireto (COI)

Pronome pessoal complemento de objeto indireto

* Existem dois tipos de pronomes COI:

- O COI conjunto: me, te, lui, nous, vous, leur;

- O COI disjunto: à moi, à toi, à lui/à elle, à nous, à vous, à eux/à elles, de moi, de toi, de lui/d’elle, de nous, de vous, d’eux/d’elles.

1. O pronome COI conjunto:

SINGULAR PLURAL
1ª pessoa me nous
2ª pessoa te vous
3ª pessoa masculino lui leur
3ª pessoa feminino lui leur

O pronome COI representa sempre pessoas. Ele é inseparável do verbo e quase sempre localiza-se antes dele.

Ex: Je lui téléphone, elle lui parle, nous lui écrivons. (Eu lhe telefono, ela fala com ele/ela, nós lhe escrevemos)

! – No imperativo afirmativo, o pronome COI localiza-se depois do verbo, mas no imperativo negativo, antes.

Ex: – Je lui téléphone? – Oui, téléphone-lui! (Eu lhe telefono? Sim telefone a ele/a ela)

*Como podemos observar, os pronomes lui e leur são indiferentemente masculinos e femininos.

Ex: Elle parle à Maurice – Elle lui parle (Ela fala com Maurice – Ela fala com ele)

Elle parle à Christine – Elle lui parle (Ela fala com Christine – Ela fala com ela)

2. O pronome COI disjunto:

*Esse pronome substitui o substantivo introduzido pelas preposições à ou de. Ele se localiza depois da preposição, logo, depois do verbo.

Há duas formas diferentes, uma para os seres animados (à moi, à toi...) e outra para os inanimados (en, y) que localizam-se sempre antes do verbo e são portanto conjuntos.

à de
CHOSES PERSONNES CHOSES PERSONNES
Y À moi
À toi
À lui/à elle
À nous
À vous
À eux/ à elles
À soi (sujeito indeterminado)
EN De moi
De toi
De lui/d’elle
De nous
De vous
D’eux/d’elles
De soi (sujeito indeterminado)

* Atenção, observe a diferença entre estas duas construções:

Je parle à Marie – Je lui parle (Eu falo com Maria – Eu falo com ela)

Je pense à Marie – Je pense à elle (Eu penso em Marie – Eu penso nela)

* Isso pode parecer confuso, já que os verbos utilizados constroem-se com a mesma preposição (à), mas:

- no primeiro caso , há uma idéia de interação, de reciprocidade. Se eu falo com Marie ou se eu telefono para ela, ela me escuta. Se eu escrevo para ela, ela lê minha carta, pelo menos é o que supõe-se;

- no segundo caso, não existe esta idéia de interação. Eu posso pensar nela, sonhar com ela (rêver à), mesmo que ela não saiba disso.

Ex: Ma mère adore l’écrivain Victor Hugo. Elle pense à lui tout le temps! (Minha mãe adora o escritos Victor Hugo. Ela pensa nele o tempo todo!)

Mas Victor Hugo nunca saberá disso, mesmo porque ele está morto.

! – Atenção aos pronomes COI EN e Y. Eles representam sempre alguma coisa inanimada (precedida da preposição de ou à). Compare:

J’ai besoin de mes parents = J’ai besoin d’eux (Eu preciso dos meus pais = Eu preciso deles)

J’ai besoin de mes jouets = J’en ai besoin (Eu preciso dos meus brinquedos = Eu preciso deles)

Je pense à mes parents = Je pense à eux (Eu penso em meus pais = Eu penso neles)

Je pense à mes jouets = J’y pense (Eu penso nos meus brinquedos = Eu penso neles)

Arquivado em: Francês