Apocalipse Zumbi

O gênero literário conhecido como Apocalipse Zumbi surgiu nos anos 60 e com o passar do tempo conquistou um amplo espaço na cultura pop, inspirando inúmeras produções cinematográficas, séries, ficções literárias, graphic novels, games e outros produtos midiáticos. E, por mais estranho que pareça, há pessoas que realmente creem na existência destas criaturas e até se organizam para enfrentar esta perspectiva catastrófica.

Série de TV The Walking Dead.

Série de TV The Walking Dead.

O apocalipse zumbi pressupõe a deflagração de um suposto contexto apocalíptico. Ele se fundamenta nas histórias de ficção científica e de terror. Subitamente o planeta é invadido por um enxame de zumbis, algo que ocorre em proporções aterradoras. Estes seres ameaçam completamente toda forma de vida e tudo que o ser humano construiu e converteu em civilização.

Agindo como uma praga, os zumbis logo se convertem nas criaturas que preponderam sobre o mundo, mesmo porque suas vítimas, atingidas por mordidas ou arranhões, dependendo da história, também se transformam nestas entidades sinistras. Ninguém pode detê-los, nem mesmo a indústria bélica moderna.

Há alguns cenários nos quais a infecção é disseminada pela atmosfera, como um vírus. E também já se falou em um panorama ainda mais terrível: todos os mortos, independente do motivo de seu falecimento, se transfigurariam em zumbi. Seja como for, estas criaturas sempre se alimentam dos humanos.

Não demora muito para que esta contaminação em massa saia totalmente do controle das autoridades, provocando um medo desenfreado. A civilização e o mundo como o conhecemos ruem e logo há apenas pequenos agrupamentos de seres humanos, errantes ou reclusos, à procura de comida, provimentos e locais protegidos em um universo que regride ao estágio pré- Revolução Industrial, pós- apocalipse e devassado.

A obra Eu Sou a Lenda, de Richard Matheson, escrita em 1954, serviu de base para a criação deste gênero literário. Seu protagonista é um remanescente da espécie humana, o esquivo Robert Neville. Ele confronta os representantes da Humanidade que se converteram em vampiros.

O cineasta George A. Romero se inspirou nessa concepção literária e usou o mesmo cenário em seu filme A Noite dos Mortos-Vivos, de 1968. Só que substituiu as criaturas sedentas por sangue em zumbis que se alimentam da carne humana.

O que realmente atrai as pessoas nesse gênero? É a concepção de que os alicerces da civilização são de certa forma muito inconsistentes diante de investidas como as dos zumbis ou outras nunca antes testemunhadas. Neste cenário várias pessoas seriam impotentes na hora de agir em benefício do coletivo, uma vez que o preço para essa realização seria alto demais em termos de subjetividade.

Leia mais:

Arquivado em: Gêneros Literários