Emirado

Recebe o nome de Emirado (ou ainda Emirato) um estado politicamente estruturado em torno de um monarca denominado emir (forma feminina emira). Título de alto comando utilizado no mundo islâmico, os emires estão um grau acima dos xeques (ou sheiks) e, na perspectiva ocidental, seriam o equivalente ao príncipe. Por conseguinte, os emirados seriam então o mesmo em estrutura política aos principados europeus, como Mônaco ou Andorra.

Há ainda um sentindo mais amplo da palavra emirado em língua árabe, que pode referir-se a uma ou mais regiões controladas por um emir, mas que pertençam a um país maior, cujo monarca nacional tenha laços familiares com esses chefes regionais. Caso mais emblemático dessa utilização do termo verifica-se na Arábia Saudita, onde componentes da dinastia Al-Saud são chefes regionais.

Atualmente tal forma de estado encontra-se em franca decadência, sendo realmente escassos os estados que seguem tal forma de governo, como por exemplo, o Kuwait, ou o Catar. O caso dos Emirados Árabes Unidos é um pouco mais complexo: constituído em 1971, este estado é na verdade uma federação de sete emirados, ou seja, a união de sete emirados localizados todos ao sul da Península Arábica, que decidiram unir-se como meio de fortalecer seu status político e internacional (são eles: Sharjah, Abu-Dhabi, Fujairah, Ajman, Dubai, Umm al-Quwain e Ras al-Khaimah). Estes emirados seguem mantendo a maioria de suas prerrogativas anteriores à união, inclusive no que tange ao poder de cada emir em seu território, que segue inalterado. A mudança ocorre na esfera federal, onde os emires escolhem um entre seus pares para exercer a presidência (!) dos Emirados Árabes Unidos. Assim, o chefe de estado do país é um presidente, mas, em cada emirado, segue o poder tradicional dos príncipes, fazendo da organização política deste país uma experiência inédita no mundo, pois seu regime não pode ser considerado nem monarquia, muito menos república, sendo mais apropriado o termo "federação de monarquias" para descrever o sistema que governa este país asiático.

Se hoje em dia a forma de governo do tipo do emirado conta com dois ou três exemplos no máximo, não se pode dizer a mesma coisa em relação aos séculos anteriores, onde a influência, tanto turca (via Império Otomano) como árabe fizeram florescer na Europa, África e Ásia vários emirados, como por exemplo, em território espanhol e português, o Emirado de Córdoba (depois califado), o Emirado da Sicília, na ilha de mesmo nome, na Itália, que deu à língua local, o siciliano, o seu atual componente árabe, ou ainda o Barhein, que tinha o status de emirado até 2002, quando passou a se autodenominar reino. Na África, o termo emirado foi muito utilizado na Nigéria, onde vários pequenos territórios adotaram a forma do Emirado, principalmente na região norte do país, onde há maior influência da religião islâmica.

Bibliografia:
Emirate (em inglês). Disponível em http://en.wikipedia.org/wiki/Emirate. Acesso em: 24 set. 2011.

Arquivado em: Geografia