Fitocório

Por Emerson Santiago
É chamado de fitocório (plural fitocória) uma certa área geográfica que tenha um conjunto de espécies vegetais relativamente uniforme. Uma região que apresenta a mudança de um fitocória a outro é chamada zona de tensão vegetal. Estas zonas adjacentes não possuem uma fronteira vegetal definida, apresentando apenas uma área transicional em que as espécies vegetais de ambas as regiões se encontram sobrepostas. Os sistemas de fitocória possuem semelhanças estruturais bastante semelhantes às das províncias zoogeográficas, que seguem a composição das famílias de mamíferos, e com as províncias biogeográficas ou ecorregiões terrestres que têm em conta a distribuição de ambos animais e plantas. Assim, tal conceito é empregado na fitogeografia com o objetivo de classificar os grandes conjuntos vegetais existentes no planeta.

Na verdade, existem diversos sistemas elaborados para fins de classificação das áreas geográficas em que as plantas crescem de modo distinto. É pacífico o entendimento de que se pode classificar os fitocória definindo-os como áreas possuindo um grande número de táxons endêmicos (táxon - unidade taxonómica associada especialmente a um sistema de classificação científica, e que ocorre com bastante frequencia). O termo está especialmente associado com as classificações estabelecidas de acordo com a metodologia de Josias Braun-Blanquet, que está intimamente ligada à presença ou ausência de determinadas espécies.

Assim, os pesquisadores, ao classificar os mais importantes grupos optaram por organizar tais sistemas de modo hierárquico, dispondo as unidades maiores em áreas geográficas menores, sendo que estas áreas menores são formadas por comunidades florísticas de dimensões ainda menores. Desse modo, os fitocória dividem-se por ordem decrescente de tamanho, em reinos florísticos caracterizados por um elevado grau de endemismos de famílias, em regiões florísticas que possuem um elevado grau de endemismos ao nível dos gêneros, e em províncias florísticas, com um elevado grau de endemismos de espécies.

O botânico Ronald Good, numa classificação posteriormente aperfeiçoada por Armen Takhtajan, aponta seis reinos florísticos:

  • Holárctico (EUA, Canadá, Europa, África do Norte, Ásia do Norte e Central);
  • Neotropical (região da América Latina);
  • Paleotropical (África Equatorial, Ocidental, Oriental, Ásia Ocidental, Meridional e do Sudeste);
  • Sul-africano (sul do continente africano);
  • Australiano (Austrália e Nova Zelândia);
  • Antárctico (continente antártico);

Estes reinos formam as maiores unidades naturais que possuem plantas com flor. Os seis reinos de Good estão subdivididos em unidades menores, as chamadas regiões e províncias. Foram estabelecidas um total de 37 regiões florísticas, sendo que quase todas estas regiõs estão subdivididos em províncias florísticas.

Bibliografia:
Fitocório. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Fitocório>. Acesso em: 20 nov. 2011.