Fórum IBAS

Por Emerson Santiago
O Fórum IBAS (sigla formada pelas iniciais de Índia, Brasil e África do Sul) nasceu de um concerto entre as três nações, visando externar à comunidade internacional a sua visão de mundo, economia, questões humanitárias e sociais, tratados em parâmetros similares entre os três Estados. Por isso mesmo, o discurso por trás de sua composição baseia-se na ideia de cooperação Sul-Sul, ou seja, uma inovação nas relações diplomáticas de todos os três países em desenvolvimento, criando um canal de maior intercâmbio entre nações do hemisfério sul, entre nações de destaque internacional em cada uma de suas regiões.

Desde cerca de 1990, Índia, Brasil e África do Sul procuram elevar seu perfil internacional, potências intermediárias que são, atores de destaque em suas regiões, democracias consolidadas e economias em ascensão, enfrentando dificuldades e desafios internos semelhantes, destacando-se a grande desigualdade interna latente nos três países.

Pontos de destaque no discurso dos três são a reforma dos mecanismos de tomada de decisão a nível global, em especial no tocante ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, além da política de subsídios agrícolas adotada pelos países mais desenvolvidos. Tal convergência leva os três a buscarem uma ordem internacional de caráter multipolar, que dê maior atenção às reivindicações dos países em desenvolvimento.

O nascimento do IBAS verifica-se na reunião dos Chefes de Estado e/ou Governo do G-8 em Evian, na França, mesmo ano que viu nascer o G-20, grupo dedicado a estabelecer uma conexão entre países em desenvolvimento e desenvolvidos. A tal reunião, somaria-se as posteriores consultas trilaterais onde formou-se o ambiente de construção de tal canal de diálogo. A primeira manifestação concreta do IBAS ocorre em Brasília, a 6 de junho de 2003, com a reunião de Ministros das Relações Exteriores dos três países, que na ocasião lançam o fórum publicamente, por meio da adoção da chamada "Declaração de Brasília". As metas centrais estabelecidas à época e que norteiam o grupo são: a aproximação de posição dos três países em instâncias multilaterais; desenvolvimento da cooperação comercial, científica e cultural no âmbito sul-sul e a democratização de esferas de tomada de decisão internacional.

A importância do IBAS reside na edificação de uma instância de diálogo dedicada aos assuntos mais caros aos países em desenvolvimento, além de estabelecer uma tão pouco explorada conexão sul-sul, entre países que até então permaneceram em relativo isolamento recíproco. É mais uma instância que briga por um maior equilíbrio entre as vozos ativas nas relações internacionais e respectivos canais de diálogo.

Bibiografia:
http://www2.enap.gov.br/ibas/index.php?option=com_content&task=view&id=13&Itemid=27 - Página governamental com informações sobre o IBAS - Ibas - O que é

http://www.forumibsa.org/interna.php?id=1 - Página Fórum de Diálogo IBAS - Sobre o IBAS