Novos Países Industrializados (NPI)

Por Fernando Rebouças
No fim da década de 70, amadureceu o conceito de Novos Países Industrializados que emergiram do Terceiro Mundo como importantes exportadores de produtos manufaturados. O NPI´s, na época, era composto por México, Brasil, Coréia do Sul, Taiwan, Cingapura, Hong Kong, África do Sul, entre outros, atualmente considerados emergentes.

Segundo a OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), o NPI´s era composto por países cujos produtos manufaturados ultrapassavam a margem de 25 % do PNB e 50 % das exportações. O crescimento das exportações de produtos manufaturados nestes países no fim do século XX, modificou a noção de desigualdade existente entre países centrais e periféricos nas trocas comerciais.

A industrialização avançou nos países periféricos através de multinacionais que lá se instalaram em busca de mão-de-obra barata, e através de iniciativas nacionais de substituição aos artigos que deixaram de ser importados em virtude das duas Guerras Mundiais.

A outra realidade é o crescimento do mercado interno destes países, abrindo um campo de expansão para a classe média destes países. Os Tigres asiáticos largaram na frente por terem investido mais em educação, pago suas dívidas externas e especializado sua mão-de-obra.

Fontes
“Lipietz, Alain. Os novos países industrializados. 1990”
Vesentin, J.William. Sociedade e Espaço. Ed. Ática.