Transporte dutoviário

Graduado em Geografia (Centro Universitário Fundação Santo André, 2014)

O transporte dutoviário é aquele em que se utilizam dutos e canos cilíndricos ocos em espécies de tubulações que formam linhas chamadas de dutovias, que são utilizadas para o transporte dos produtos de um ponto ao outro. As dutovias são formadas de três elementos: os depósitos (também chamados de terminais) onde a carga é depositada e retirada, os canos por onde o produto é escoado e as juntas que fazem a ligação entre os canos.

Os principais produtos que se utilizam do transporte dutoviário são os de materiais fluidos, como petróleo e derivados, gás natural e álcool (etanol). O transporte desses materiais pelos dutos se dá por pressão ou arraste por meio de um elemento transportador. Sendo utilizados elementos como a gravidade para fazer o transporte ou impulsionados por algum bombeamento.

Muitas dutovias são subterrâneas e submarinas, o que as tornam de certo modo mais seguras que outras formas de transporte. A influência de fatores meteorológicos também é outro motivo que não interfere no sistema de dutos, assim como a perda de materiais, ou possibilidade de roubo, que é diminuída devido à segurança que esse transporte possui. Outra vantagem é a economia que se tem com o transporte a longas distâncias e possui um sistema simplificado de carga e descarga dos produtos.

Apesar das vantagens vistas anteriormente, esse transporte também possui desvantagens como a chance de causar acidentes de grande impacto ambiental com o rompimento dos dutos, uma vez que estes estão em contato com o solo e o mar, há necessidade de grande investimento financeiro para a fixação dos tubos, e esses não possuem alterações de rota. Esse tipo de trasporte não é indicado para pequenas distâncias, ou pequenas quantidades de produtos. Além de que os tubos não possam carregar tipos diferentes de produtos, pois há risco de contaminação dos mesmos.

No Brasil, a primeira dutovia a ser criada foi no ano de 1942, no Estado da Bahia, que servia para ligas uma refinaria experimental ao porto, a partir de então, houve um grande desenvolvimento desse tipo de transporte. Atualmente os principais transportes dutoviários que existem no Brasil são:

  • O Óleoduto entre Paulínea e Brasília, que conta com cerca de 995 km de extensão, para o transporte de produtos claros, como o óleo e etanol;
  • O Mineroduto entre Mariana e Ponta do Ubu, com aproximadamente 395 km de extensão, onde transporta o minério de ferro que é retirado em Minas Gerais e escoado no Espírito Santo;
  • O Gasoduto entre Santa Cruz de La Sierra na Bolívia e Canoas, no estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. Esse gasotudo é conhecido como Gasbol, que transporta o gás natural extraído na Bolívia, até o Brasil, passando por diversos estados do país. Possui uma extensão de 3150 km.

Contudo, esse sistema de transportes tem grande utilidade e confiança para o escoamento desses produtos, seja no Brasil, ou em outros países, devido sua segurança há grande utilização, principalmente a longas distâncias. Apesar do alto investimento inicial, as dutovias possuem baixo custo operacional, o que visa a construção das mesmas.

Arquivado em: Geografia, Transporte