Grand Canyon

Grand Canyon. Foto: Jason Patrick Ross / Shutterstock.com

Grand Canyon. Foto: Jason Patrick Ross / Shutterstock.com

Grand Canyon é o nome dado a uma fissura natural resultante de constante erosão provocada pelo rio Colorado, e localizada no estado norte-americano do Arizona. Está quase todo contido no chamado "Grand Canyon National Park", um dos primeiros parques nacionais de todo os Estados Unidos.

Sua extensão é de 446 km, com uma largura de cerca de 29 km. Aproximadamente 2 bilhões de anos da história geológica da Terra estão à mostra no local, efeito da passagem do rio Colorado e de seus tributários, que literalmente "esculpem" a rocha camada sob camada, enquanto que a planície do colorado, devido a movimentos tectônicos, foi gradualmente elevando-se.

O processo específico, bem como o período geológico em que tal fenômeno ocorreu ainda hoje é motivo de debate por parte de vários geólogos. Estudos recentes, porém, indicam que o rio Colorado estaberleceu seu curso através do cânion há pelo menos 17 milhões de anos atrás. Desde aquele período, o Colorado vêm gradualmente erodindo a rocha por onde passa, baixando cada vez mais o terreno de seu percurso em detrimento da região à sua volta.

Antes da imigração europeia para a região, esta era habitada por indígenas, que construíram povoados ao longo da depressão, bem como em várias cavernas. Os índios pueblo (assim denominados por terem sido encontrados pelos espanhóis, que batizaram tais grupos de acordo com o modo como viviam, em vilarejos similares ao estilo europeu, daí, o nome "pueblo" - vilarejo em espanhol), consideravam Ongtupqa (o nome do Grand Canyon em língua hopi) um local sagrado, ao ponto de realizarem peregrinações de cunho religioso até o local. O primeiro europeu a ter visto o Grand Canyon parece ter sido o espanhol Garcia López de Cárdenas, que o avistou por volta de 1540.

Há aproximadamente 1737 espécies de plantas vasculares, 167 espécies de fungos, 64 espécies de musgos, 195 espécies de líquen conhecidas em todo o Grand Canyon National Park. Esta enorme variedade em uma área tão concentrada explica-se pela elevação abrupta de 2400 metros do leito do rio até as planícies. O Grand Canyon abriga ainda uma dúzia de plantas endêmicas (plantas que só existem e se desenvolvem naquele determinado local), e cerca de 10% de sua flora é exótica. Sessenta e três plantas do cânion receberam status especial de conservação do Serviço Norte-Americano de Pesca e Vida Selvagem. Há cerca de 34 espécies de animais mamíferos ao longo do cânion, sendo 15 espécies de roedores e oito de morcegos.

Bibliografia:
http://www.nps.gov/grca/index.htm - Página do Grand Canyon National Park (em inglês)
http://whc.unesco.org/en/list/75 - Página da Unesco tratando do Grand Canyon (em inglês)
http://www.wcams.com.br/cronicas_do_mundo/cronica_03.htm - Página sobre o Grand Canyon
http://www.reisenett.no/map_collection/National_parks/National_parks.html

Mapa: http://lib.utexas.edu/maps/arizona.html

Arquivado em: Estados Unidos, Geologia