Mar Cáspio

Por Emerson Santiago
Recebe o nome de mar Cáspio o maior corpo d'água interior da Terra, muitas vezes considerado o maior lago do mundo, ou ainda um verdadeiro mar. Sua superfície de 386.400 km², área um pouco maior que a do estado de Mato Grosso do Sul (não incluindo o lago da Garganta Negra, o Garabogazköl Aylagy) e possui um volume de 78.200 km³, constituindo uma bacia endorreica (área na qual a água não tem saída superficialmente, por rios, até ao mar, ou seja, uma bacia hidrográfica sem saída para o mar).

Esta mar situa-se onde o sudeste da Europa se encontra com o continente asiático e possui cerca de 1,030 km de comprimento e sua largura varia de 435 km a um mínimo de 196 km, e sua profundidade máxima é de 1025 m (3363 pés). Seu nível de superfície no momento é em torno de -26,5 m abaixo do nível do mar e é limitada a noroeste pela Rússia, a oeste pelo Azerbaijão, a sul pelo Irã, a sudeste pelo Turcomenistão, e a o nordeste pelo Cazaquistão.

O Cáspio pode ser dividido em três partes, a norte, centro e sul. A fronteira entre as regiões norte e centro corre ao longo da margem da plataforma do norte (o limiar Mangyshlak), entre a Ilha Chechena (perto da foz do rio Terrace) e o cabo Tiub-Karagan (no forte Shevchenko). O limite entre as partes centro e sul vai do limiar Apsheron conectando a ilha Zhiloi, a oeste até o cabo Kuuli no leste (norte de Turkmenbashi).

Cerca de 130 rios pequenos e grandes convergem ao Cáspio, quase todos desaguando nos litorais norte ou oeste. O maior deles é o rio Volga, que corre por uma área de 1.400.000 km² e deságua a norte do Mar Cáspio. Mais de 90% da água doce que este recebe é fornecida pelos cinco maiores rios: o Volga, com 241 km³, o Kura, com 13 km³, o Terek, com 8,5 km³, o Ural, com 8,1 km³ e o Sulak com 4 km³. Os rios e córregos iranianos menores da costa ocidental fornecem o resto, já que não há fluxos permanentes no lado oriental.

A história registra que o Cáspio é chamado de mar desde a época dos romanos, que o acharam salgado, especialmente na sua parte sul. Sua área hoje constitui um grande trunfo econômico, com enormes reservas de petróleo e gás, que só agora estão começando a ser extraídas plenamente. As reservas de petróleo para toda a região do Mar Cáspio são comparáveis ​​às dos Estados Unidos e do Mar do Norte. As reservas de gás natural são ainda maiores, sendo responsáveis por quase dois terços das reservas de hidrocarbonetos. Além disso, grandes quantidades do peixe esturjão vivem nas suas águas, e o caviar produzido a partir de seus ovos é um bem valioso.

Bibliografia:
Caspian Sea (em inglês). Disponível em: < http://www.caspianenvironment.org/newsite/Caspian-Background.htm >. Acesso em: 13 out. 2012.
Caspian Sea (em inglês). Disponível em: <http://www.worldatlas.com/aatlas/infopage/caspiansea.htm >. Acesso em: 13 out. 2012.
Mapa: http://www.anthropower.com/russia-to-start-a-war-in-the-caspian-sea-over-petroleum-resources