História Antiga

Por Antonio Gasparetto Junior
A História Antiga compreende um vasto período da história da humanidade que se inicia com o aparecimento da escrita cuneiforme e vai até a tomada do Império Romano pelos bárbaros.

A historiografia tradicional costuma dividir o estudo da história em períodos. Esses períodos são baseados em grandes transformações das formas de vida do homem, seus relacionamentos e concepções de mundo. Sob esta perspectiva, a história da humanidade estaria dividida nas seguintes fases: Pré-História, História Antiga, História Medieval, História Moderna e História Contemporânea. O atentado terrorista ocorrido no dia 11 de setembro de 2001 ficou reconhecido como um evento que rompeu com a estabilidade existente no mundo, por isso há rumores entre os historiadores e cientistas sociais que a data inaugurou uma nova fase na história da humanidade, chamada inicialmente de História Pós-Contemporânea.

O modelo clássico de divisão da história da humanidade, todavia, passou a ser muito questionado. O modo como é apresentado faz parecer que o mundo todo se alterou a partir de datas específicas, o que, obviamente, não corresponde à realidade. Todos esses períodos são dinâmicos, características de cada fase aparecem em períodos anteriores ou posteriores, como fruto das variáveis relações humanas. Outro argumento que desqualifica o modo tradicional de como a História é dividida tem por base o fato de que todos os períodos são determinados em relação aos eventos oriundos das civilizações européias. Assim, os continentes americano, africano e a Oceania só aparecem na História a partir da Idade Moderna, como se não houvesse civilizações nesses ambientes antes da chegada dos europeus.

A História Antiga, por sua vez, possui um recorte temporal que se inicia em 4.000 a.C. e se estende até o ano 476. Essas balizas representam o surgimento da escrita cuneiforme e a invasão e tomada do Império Romano pelos bárbaros. Logicamente, esse vasto período da humanidade inclui muitas civilizações, não somente na Europa. É muito comum associar História Antiga com Egito, Mesopotâmia, Grécia e Roma. Mas devemos atentar para várias outras civilizações importantes para a história da humanidade. Essa visão tradicional faz parecer que cada um desses povos eram auto-suficientes e herméticos, enquanto, na verdade, influenciaram e também receberam influências fundamentais de outros povos.

É verdade, contudo, que é muito complicado estudar todos os povos da antiguidade. Identificá-los já é um trabalho árduo por si só. Além disso, a existência de fontes que permitam o trabalho dos historiadores é muito escassa. O trabalho com História Antiga necessita muito empenho, uma vez que muitas fontes se perderam no tempo e outras são redigidas em línguas as quais não foram ainda decifradas.

Entre as civilizações mais recorrentes e conhecidas da História Antiga estão: a civilização do Egito Antigo, a mesopotâmica, o povo Hebreu, os fenícios, os persas, os chineses, os hindus, os cretenses, os gregos, os macedônicos e os romanos.

A civilização do Egito Antigo se formou no vale do rio Nilo, no nordeste da África. Esse povo se organizou em torno de 3.200 a. C. como um império.

A Mesopotâmia, localizada na Ásia Menor, reuniu uma civilização entre os rios Tigre e Eufrates e tinha como povos mais importantes os sumérios e os babilônios.

O povo Hebreu representa um dos casos em que a origem ainda é desconhecida. Os hebraicos foram responsáveis pela história da Antiga Israel.

Os fenícios eram um povo de origem semita localizados na costa oriental do mar Mediterrâneo. Surgiram em torno do ano 3.000 a.C.

O Império Persa ocupou toda a Ásia Menor ao longo de dois séculos de existência. Sua grande civilização começou em 549 a.C. e terminou em 330 a.C. quando foi dominada pelos macedônios.

Os chineses permaneceram isolados por muito tempo em decorrência de seu próprio isolamento geográfico. A civilização chinesa encontrava-se no extreme oriente, mas por si só foram responsáveis por grandes descobertas e invenções na história da humanidade. Sabe-se que em torno de 1.500 a.C. os chineses estavam bem organizados sob a forma de um reino. Sua civilização durou por muitos séculos.

A civilização hindu ocupou a Índia em torno de 2.000 a.C. e também ficou distanciada de outros povos por causa da posição geográfica. Da mesma forma que a China, muitas invenções importantes para a história da humanidade vieram dos hindus.

A civilização de Creta foi contemporânea ao Egito Antigo e estava localizada numa ilha do mar Mediterrâneo. Estava perto da Grécia e da Ásia Menor. Desenvolveram uma cultura muito rica desde o terceiro milênio a.C. e foram muito influentes para a cultura grega.

Os gregos, por sua vez, ocuparam uma península banhada pelo mar Jônico, o Egeu e o Mediterrâneo desde o século XX a.C. Muito influentes para a história da humanidade, suas principais cidades eram Atenas e Esparta.

O Império Macedônico foi organizado por Filipe II e conquistou um grande território sob o reinado de Alexandre, o Grande. A expansão do Império Macedônico, que começou no século IV a.C., causou a fusão de culturas, gerando a cultura helenística.

Os romanos representaram uma enorme civilização desenvolvida a partir da península Itálica, na Europa. A fundação de Roma ainda é um mistério para os historiadores, mas o império que se formou influenciou a vida e a cultura na Europa, África e Ásia por séculos. Sua queda se deu em 476 a.C. e marcou o início de uma nova fase da história da humanidade.