História de Roraima

Por Thais Pacievitch
Antes da colonização do Brasil, a região onde atualmente está situado o estado de Roraima era povoada por índios de diversas tribos. Sabe-se que na região, existiam índios Aicanãs (Tronco Lingüístico: Aicanã); Ajurus (Tronco Lingüístico: Tupari); Ingarikó, Macuxis, Patamona, Uaimiris-atroaris, Iecuanas (Tronco Lingüístico: Karíb); Uapixanas (Tronco Lingüístico: Aruak); e Ianomâmis (Tronco Lingüístico: Yanomami), entre outras que foram dizimadas.

A exploração da região de Roraima, sobretudo do vale do rio Branco, teve inicio por volta de 1670. Ingleses e holandeses vindos da Guiana, espanhóis vindos da Venezuela e portugueses, capturavam índios nessa região. Em 1718, após várias disputas, os portugueses expulsaram os invasores, garantindo a posse do território para Portugal.

No entanto, a ameaça ainda existia. Entre 1725 e 1741, os holandeses ameaçaram a soberania de Portugal invadindo o território por meio dos rios. O território português foi invadido pelos espanhóis entre 1771 e 1773, que se instalaram as margens do rio Uraricoera, fundando alguns povoados.

A solução encontrada foi a construção de um Forte localizado na confluência dos rios Tacuru e Uraricoera. A localização estratégica permitia o controle das passagens para a então Guiana Inglesa e para a Venezuela. Assim, em 1775 foi construído o Forte São Joaquim. Em seguida, foram criados povoados nos quais foram reunidos os índios da região. No entanto, os povoados não se desenvolveram, pois os índios não de adaptaram as condições importas pelos portugueses.

Iniciou-se então a criação de gado e cavalos na região, por iniciativa do comandante Manuel da Gama Lobo D'Almada, em 1789. O objetivo era garantir a presença de homens “civilizados” em fazendas na região, embora a mão-de-obra, praticamente escrava, fosse dos índios. Uma dessas fazendas, a Fazenda São Marcos, existe até hoje, é de propriedade dos índios, e está localizada em frente ao local onde havia sido construído o Forte São Joaquim.

Em 1890 foi fundado o município de Boa Vista do Rio Branco. O Forte São Joaquim foi desativado em 1900. Imigrantes nordestinos que fugiam da seca começam a chegar a região no inicio do século.

Em 1943 é criado o Território Federal do Rio Branco, proveniente do desmembramento da Amazônia e da união dos municípios de Boa Vista e de Moura. Os programas para a colonização da região desenvolvidos na década seguinte não tiveram sucesso.

Em 1962 o nome do Território é modificado de o Território Federal do Rio Branco para Território Federal de Roraima. O território ganhou status em 1988, o que injetou novos recursos na região.

Os conflitos entre fazendeiros, agricultores, garimpeiros e índios pela posse da terra e pelos garimpos tiveram inicio nos anos 80 e se estendem até hoje.

Referências:
A HISTÓRIA DE RORAIMA. Disponível em: http://www.roraimavirtual.com.br/historia_rr.htm. Acesso em 01 jan. 2011.

RORAIMA: HISTÓRIA. Disponível em: http://www.brasilchannel.com.br/estados/index.asp?nome=Roraima&area=historia. Acesso em 01 jan. 2011.