História do Canadá

Por Thais Pacievitch
História do Canadá

Os primeiros habitantes do que hoje conhecemos como Canadá eram os aborígenes (algonquinos, esquimós, iroqueses sioux, entre outros) que, provavelmente, eram originários da Ásia. Teriam atravessado de um continente a outro por uma faixa de terra entre a Sibéria e o Alaska, a cerca de trinta mil anos. Os primeiros europeus a pisar em solo canadense foram os vikings, eles iniciaram uma colonização que produziu uma série de enfrentamentos contra os nativos. Foram obrigados a se retirar em 1010 d.C. por não conter a resistência dos nativos.

O primeiro europeu a reivindicar o território canadense foi o navegador italiano Giovani Caboto (conhecido em inglês como John Cabot), em 1497, a serviço da Coroa Britânica. A colonização da região só foi iniciada de fato em 1554, pelos franceses, quando Jacques Cartier desembarcou no golfo de São Lourenço. A região ficou conhecida como Nova França.

Durante o século XVIII, houve vários enfrentamentos armados pelo domínio das terras entre Inglaterra e França, conflitos que originaram uma guerra entre estas duas potências. Esta guerra ocorreu em 1754, no vale de Ohio. Até que, em 1763, os franceses assinam o Tratado de Paris e cederam seus territórios aos ingleses. Em 1791, mediante a Ata Constitucional, a Inglaterra divide o território canadense em Quebec e Ontário, cuja população é francesa e inglesa, respectivamente.

No século XIX, os Estados Unidos pareciam ameaçar a hegemonia britânica no Canadá, por isso foi criada a Confederação Canadense em 1867 com a Ata da América do Norte Britânica, que uniu a Nova Escócia, New Brunswick, Quebec e Ontário.

Durante a I Guerra Mundial, o Canadá apoiou ativamente os aliados, enviando mais de 600.000 homens e 556 navios da marinha mercante. Em 1939, O Canadá declara guerra à Alemanha em apoio à Grã Bretanha.

Em 1931, o parlamento britânico decide, ante um pedido constante das autoridades canadenses, por meio do Estatuto de Westminster, ceder ao Canadá sua autonomia legislativa. Foi somente em 1982, graças à nova Lei Constitucional (instrumento que permitiu a transferência da autoridade legal da Inglaterra para o Canadá), que o Canadá obteve sua total independência da coroa britânica.

Depois da II Guerra Mundial, aumentou a diversidade cultural canadense devido à chegada de imigrantes asiáticos, sulamericanos, europeus e das ilhas do Caribe.