Partido Nazista

Mestrado em História (UDESC, 2012)
Graduação em História (UDESC, 2009)

O Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, mais conhecido como Partido Nazista, foi um Partido Político de extrema direita que existiu na Alemanha entre os anos de 1920 e 1945.

Seu surgimento se deu a partir das ideias nacionalistas alemãs, atreladas à cultura racista e eugênica, com tons populistas. Esse grupo lutava contra o comunismo, logo após a Primeira Guerra Mundial.

A derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial foi crucial para o surgimento do Partido Nazista. Ele emerge em um momento em que a Alemanha saiu derrotada e abalada da guerra e o destino do país estava sendo discutido e definido pelos vencedores do conflito em 1919 em Paris, onde muitas exigências e demandas foram impostas à Alemanha.

A ideia inicial era seduzir os trabalhadores para longe do comunismo, que ia se difundindo pelo mundo, e por isso usaram do discurso anticapitalista para atrair trabalhadores. Esse tom foi se modificando e adentrando no campo da luta antissemita.

Assim, em frágil situação, surgem pessoas e ideias com intenção de salvar a nação, como foi o caso da criação do tímido Partido dos Trabalhadores Alemães, em 1919. Este partido foi reestruturado e remodelado e em 1920 tornou-se o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, ou Partido Nazista ou Nazi. O Partido teve à sua frente uma liderança até então desconhecida, mas que com boa oratória e discurso convincente cativava quem fazia parte do grupo. Adolf Hitler, uma das figuras mais controversas e temidas da história, começou a trajetória do Nazismo neste partido. A base de suas ações se centrava no discurso racista e eugênico, bastante inflamado, nacionalista, em defesa da Alemanha.

Hitler assume a liderança do Partido em 1921 e em 1933 foi nomeado Chanceler, estabelecendo seu regime ditatorial e totalitário, conhecido como Terceiro Reich. A Alemanha foi derrotada na Segunda Guerra Mundial em 1945 e a partir de seu fim o Partido passou a ser considerado ilegal.

A ideia de uma raça superior – que seria, aos olhos nazistas, a Raça Ariana – já entrou em descrédito no campo das ciências biológicas. Entretanto, povos, grupos e pessoas não pertencente à chamada Raça Ariana (uma construção social, é preciso destacar) ainda sofrem com o racismo estrutural presente na nossa sociedade, especialmente no mundo ocidental. Em lugares que receberam muitos imigrantes alemães e italianos, por exemplo, é comum a associação lógica entre esses grupos e o valor do trabalho, formando uma construção identitária que os coloca como mais trabalhadores que outros grupos, outros povos. Faz parte do senso comum, portanto, uma falsa ideia de superioridade racial, que atribui ao branco valores melhores e tidos como mais civilizados.

Desta forma o Partido Nazista serviu como uma máquina ideológica em favor de Adolf Hitler com a intenção de reconstruir a Alemanha por meio da difusão da ideia da superioridade racial, e principalmente contra os judeus – ou o que acreditavam ser uma conspiração judaica – pelo mundo.

Mas não só os judeus foram alvo do Partido Nazista. A manutenção da chamada Raça Ariana envolveu o ódio e a ideia de superioridade a diversos povos e grupos do mundo. Homossexuais, ciganos e negros também sofreram com os horrores do nazismo. Os números são bastante assustadores. O Estado Alemão, governado pelo Partido nazista, organizou de forma sistemática o assassinato de seis milhões de judeus e cinco milhões de pessoas de outros grupos. Este assassinato em massa entrou para a história como Holocausto. Foram mais de onze milhões de mortes entre judeus, comunistas, ciganos, Testemunhas de Jeová, homossexuais, entre outros grupos.

Por mais que o nome do Partido Nazista traga as palavras socialismo e trabalhadores é inadmissível atribuir a ele características típicas de grupos de esquerda, tendo em vista que os comunistas foram alvos certeiros da perseguição nazista e a aproximação com os trabalhadores foi uma justificativa estratégica para atraí-los ao partido. Além disso, é sabido e reconhecido por renomados historiadores a característica de extrema direita do Partido Nazista.

Referências:

http://tcconline.utp.br/wp-content/uploads/2011/10/PARTIDO-NACIONAL-SOCIALISTA-DOS-TRABALHADORES-ALEMAES.pdf