Período Cambriano

O Período Cambriano faz parte da era paleozóica e é responsável por uma das maiores expansões orgânicas da Era Antiga. Seu período iniciou por volta de 542 milhões de anos atrás e é subdividido em três épocas: Cambriana Inferior, Cambriana Média e Cambriana Superior.

Segundo o geólogo inglês Adam Sedwick, que em 1835 foi quem primeiro definiu o período, o Cambriano é o marco inicial para que a Terra começasse a expansão orgânica, dando origem à vida. A partir daí começaram a surgir os primeiros animais com partes mineralizadas, decorrentes das rochas e fósseis que datam do período.

No Período Cambriano havia quatro grandes continentes:

- Laurentia: ficava na parte mais centralizada da América do Norte;
- Báltica: região mais ao leste da Europa;
- Sibéria: região oeste da Rússia;
- Gondwana: maior de todos os continentes, abrangia partes da América do Sul, África, Oceania e Antártica.

Neste período houve avanços significativos no bioma marinho. Em relação à fauna, os trilobitas, arqueociátos e equinodermos surgiram pela primeira vez em rochas da Sibéria. Também surgiram os primeiros anelídeos, artrópodes, braquiópodes, moluscos monoplacofóros, onicofóros, esponjas e priapulídeos.

A flora passou por um longo processo de oxidação, pois os seres que realizavam o processo da fotossíntese estavam se multiplicando gradativamente.

O clima do Período Cambriano era bem quente, pois naquela época ainda não havia glaciação.

O período chegou ao fim por volta de 495 milhões de anos atrás, dando origem ao Ordoviciano, onde os frequentes terremotos transformariam a geografia do planeta.

Leia também:

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cambriano
http://www.fgel.uerj.br/dgrg/webdgrg/Timescale/Cambriano.html

Arquivado em: Geologia, História