Período Carbonífero

Ocorrido entre 360 milhões e 290 milhões de anos atrás, o Período Carbonífero contribuiu, como o próprio termo sugere, para a formação do carvão, além de possibilitar a exploração em ambientes terrestres pelos tetrápodes oriundos dos ovos amnióticos. Esses tetrápodes eram os primeiros pássaros, répteis e mamíferos, que a princípio tinham de se alimentar através das plantas como samambaias semeadas.

Como os outros períodos paleozoicos, o Carbonífero também teve suas subdivisões. Particularmente na América do Norte, ele é dividido em Mississipiano (mais antigo) e Pensilvaniano (mais recente). O termo foi definido pela primeira vez pelo geólogo inglês William Conybeare, em 1822, graças à grande reserva de carvão de sua terra natal.

Transformações climáticas também marcariam o período. O gigante continente Gondwana (atual território de África, Oceania, América do Sul e Antártica) passou por um processo de glaciação. Entretanto, alguns especialistas detectaram que também havia clima tropical na região, pois há registro de estonteantes pântanos e florestas que surgiram por lá.

Uma colisão entre Gondwana e o continente da Laurásia (atual território de Europa, Ásia e América do Norte) formaria montes gigantescos como o Apalaches e os Urais. Ao longo do Carbonífero foi se formando um continente imenso com a junção da massa terrestre, que ficou conhecido como Pangeia, o único de todos os territórios daquela época que abrigou os dinossauros.

A fauna carbonífera era amplamente constituída de moluscos de água doce, anfíbios e peixes com mandíbulas. Surgiram também as primeiras aparições de répteis e animais voadores, como insetos gigantes parecidos com as libélulas. Cientistas que estudaram o período avaliam que os animais que datam desta época eram gigantes devido à maior porcentagem de oxigênio na atmosfera.

O aumento expressivo de pântanos e florestas gerou uma grande concentração de plantas que, segundo alguns especialistas, foi crucial para a formação das primeiras jazidas de carvão, petróleo e xisto betuminoso.

Fontes:
http://www.fgel.uerj.br/dgrg/webdgrg/Timescale/Carbonifero.html
http://www.avph.com.br/carbonifero.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Carbon%C3%ADfero

Arquivado em: Geologia, História