Povos Vikings

Entre os séculos VIII e XI, os vikings, povos de origem escandinava, fizeram grandes viagens marinhas ao redor da costa europeia. Nas incursões feitas neste período, foram responsáveis por ataques a várias regiões de diferentes nações. Nestes embates, eram conhecidos por sua força, maneira de vestir e determinação, o que acabou criando uma larga mitologia e lendas em torno deste povo.

Um dos principais territórios que sofria invasões vikings era a Bretanha, na Europa Setentrional, área onde atualmente encontra-se o Reino Unido. No fim do século VIII, vikings oriundos da Dinamarca foram responsáveis por uma série de batalhas que terminaram com a conquista de uma boa parcela do território britânico. Após a vitória, foi consolidado o território do Danelaw, atuais leste e norte da Inglaterra.

Fora a Bretanha, a expansão dos vikings atingiu territórios como Irlanda, França, Itália, Rússia e Ásia. Entre as contribuições mais valiosas de sua cultura está o barco, que era utilizado nas incursões vikings da seguinte forma: máximo de 70 homens em cada embarcação, apenas uma vela e um mastro, 5 metros de largura e 25 metros de comprimento e 30 remadores. Por vezes, eles levavam cavalos nas embarcações no intuito da locomoção nas terras a serem exploradas.

Outra característica marcante dos vikings era a sua maneira de vestir. Por serem da Escandinávia, países que apresentam baixas temperaturas, utilizavam vestimentas que combinavam peles grossas e couro de origem animal. Eram grandes apreciadores da combinação de artefatos de pedra e metal. Ao contrário do que se pensa, os vikings não utilizavam capacetes com chifres, sendo essa características um invenção de óperas do século XIX que reforçavam sua imagem bárbara. Os elmos eram, na verdade, cônicos, como pode ser visto na famosa imagem do Timoneiro viking, ao lado.

Em suas manifestações religiosas, os vikings costumavam acreditar em deuses. Boa parte dos mitos utilizados atualmente em livros e filmes vem da mitologia viking. Um exemplo é Thor, um dos deuses mais populares que, com seu martelo, Mjolnir, protegia os céus dos territórios conquistados. Ele também é associado, na cultura nórdica, a fertilidade, cura, força, tempestades, relâmpagos e trovões. Haviam também Odin, considerado o “Deus dos deuses”.

Com a chegada da Idade Média, ocorreu a cristianização do povo europeu. Desta forma, os vikings começaram a ser convertidos. Entre os séculos XI e XII, tem início um processo gradual de dissolução dos vikings. Outro fator determinante para o declínio de sua civilização foram os conflitos contra os normandos e os povos britânicos. Apesar de seu fim, a cultura viking manifesta-se até hoje de forma marcante no mundo todo.

Fontes:
AZEVEDO, Antonio Carlos do Amaral. Dicionário de nomes, termos e conceitos históricos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.
http://www.historiadomundo.com.br/viking/
http://maniadehistoria.wordpress.com/2008/06/25/os-vikings/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mitologia_n%C3%B3rdica