CD-ROM

O CD-ROM (Compact Disc Read-Only Memory) teve a sua criação no ano de 1985, com a invenção do chamado Compact Disc, cujo nome já define a sua função, armazenar dados em um espaço compacto, com capacidade apenas para ler os dados. A nomenclatura ROM, é oriunda do termo Memória ROM, da família RW e memória flash. Esta tecnologia foi desenvolvida e patenteada pelas fabricantes de produtos eletrônicos Sony e Philips.

O armazenamento pode ser de qualquer tipo de dados e conteúdos como vídeos e músicas, entre outros. O CD-ROM é caracterizado por dois tipos de discos, sendo eles CD-RW (Compact Disc ReWritable), com capacidade de regravar dados mais de uma vez, até completar o armazenamento máximo, e o CD-R (Compact Disc - Recordable), utilizado geralmente para a gravação de dados. Resumidamente, o registro das informações é feito a partir dos pequenos furos na superfície e a leitura se dá por sensores óticos chamados Fotodíodos.

A estrutura do CD-ROM é composta por um tipo de plástico, com aplicação de uma película metalizada em alumínio, a qual grava os dados. Uma outra camada é impressa com os dados do fabricante e informações sobre o disco. Seu funcionamento está centrado basicamente na liga metálica, a qual recebe a ação da leitura do laser, dentro das denominadas depressões, que correspondem aos bits codificados em dados específicos para o leitor de CD. Separando em partes, o CD é formado por quatro películas: Camada de Policarbonato, onde ficam os dados, Camada Refletora, onde o laser é lido e Camada Selada, para não oxidar o material. O mecanismo do CD possui uma trilha para gravação de dados, em formato espiral e que se fosse estendida em linha reta, alcançaria a marca de 5km de comprimento.

Para sua leitura, é necessário um leitor de CD, cuja função é converter as variadas intensidades de luz em íons elétricos, os quais se amplificam. A capacidade de armazenamento mais comun é de 700 Megabytes, porém existem outros tipos de Cd's com 550MB, 650MB, 800MB, 900MB e até 2GB de memória. A velocidade do leitor do CD-Rom é um fator muito importante, quanto mais veloz for a rotação do disco, mais eficiente será a transmissão de dados para o computador. Os primeiros leitores de CD-ROM possuiam uma taxa média de 150KB/s, chamados de velocidade simples (1X), atualmente os drivers tem capacidade para ler 56X mais. Para verificar qual a taxa de transferência do leitor, é preciso multiplicar o numeral 150 pela velocidade do drive.

Fonte:
http://www.infowester.com/cdrom.php
http://informatica.hsw.uol.com.br/gravadores-de-cds1.htm
http://en.wikipedia.org/wiki/Compact_Disc

Arquivado em: Informática