Mouse Óptico

O primeiro mouse modelo Esfera ou TrackBall foi projetado em 1970 pelo americano Bill English, no entanto a patente é nomeada a Douglas Engelbart. Desde este ano, o periférico se desenvolveu passando pelas seguintes etapas: modelo Esfera, TrackBall, Sem fio, Ergonômicos, com Scroll e o atual na versão Óptico. O design acompanhou a evolução, o que antigamente era uma pequena caixa quadrada com um enorme botão ligado por um fio, passou pelo chamado "rato" com três botões, até chegar ao Mouse contemporâneo com Scroll, e o último lançamento: denominado rato moderno. No modelo de esfera, a parte estrutural era composta por uma pequena bola que acionava a roldana e através do sensor fotoelétrico fazia a leitura da imagem.

O periférico denominado Mouse Óptico foi desenvolvido pela empresa de origem americana, com sede na Califórnia, na cidade de Santa Clara. Em 1999 os engenheiros projetaram um mouse a partir de uma pequena câmara capaz de capturar milhares de pontos por segundo. Sua funcionalidade se dá pela leitura em todo tipo de superfície, sem a necessidade do utensílio Mouse Pad, pois utiliza uma vermelha emitida pelo dispositivo LED (Light Emitting Diodes) em português Diodo Emissor de Luz, a qual alcança a camada do sensor CMOS (Complementary Metal Oxid Semiconductor).

Os sensores do Mouse Óptico funcionam a partir do sensor CMOS que emite as imagens diretamente ao processador de sinais (DSP) para leitura, este processador reconhece o padrão e faz a formação da imagem e determina qual a distância percorrida pelo mouse e encaminha como deve ser lida para o computador, que por sua vez apenas move o cursor na tela, com base nas informações do DSP, essa sequencia é feita muitas vezes.

A diferença dos Mouses Ópticos para os modelos que utilizam uma pequena esfera interna, é basicamente o menor desgaste das partes que são removíveis e a maior precisão de alcance. Outro ponto é que os resíduos e sujeira não são absorvidas pelo mouse, e com isso não modificam os sensores, além de ter uma resolução maior com resposta mais rápida. A esfera (utilizava um conjunto mecânico sistemático) e o Óptico emite apenas um feixe de luz, 2mil vezes por segundo e sem a necessidade de um sistema mecânico. Um exemplo de empresa que utiliza desta tecnologia com primor, é a Apple com o modelo Magic Mouse, desenvolvido de forma muito eficiente, aliando design e sofisticação a eficiência e funcionalidade.

Fonte:
http://computer.howstuffworks.com/mouse.htm
http://informatica.hsw.uol.com.br/mouse4.htm

Arquivado em: Informática