PHP

Por Yuri Pacievitch
O PHP (acrônimo recursivo de: PHP: Hypertext Preprocessor) é uma linguagem de programação muito usada atualmente para gerar conteúdo para a WEB. O PHP foi criado em 1995, por Rasmus Lerdorf, sendo inicialmente um pacote CGI para substituir os Scripts Perl. O PHP permitia, inicialmente, os programadores criarem aplicativos simples para a web.

O criador do PHP disponibilizou o código fonte do PHP para usuários poderem aperfeiçoar e melhorar o código, adicionando funções e corrigindo eventuais problemas.

Versões do PHP:

  • PHP/FI 2.0: Esta versão passou muito tempo como Beta, com vários bugs para serem resolvidos. Foi lançado em 1997.
  • PHP 3: Primeira versão do PHP semelhante ao atual. Foi criada principalmente por Andi Gutmans e Zeev Suraski, também em 1997, sendo lançado somente em 1998. Esta versão se tornou oficial  e foram abandonados os desenvolvimentos do PHP/FI 2.0. Um dos diferenciais do PHP 3, em relação ao 2.0 foi sua alta capacidade de extensibilidade, sendo esta versão a chave para o PHP atual.
  • PHP 4: O PHP 3 foi um grande avanço, mais não foi projetado para aplicações muito complexas. Os criadores do PHP 3.0 desenvolveram então a Zend Engine, esta Engine foi utilizada como base de criação do PHP 4, que foi lançado em maio de 2000. Esta versão do PHP foi criada com alguns métodos que permitiram a interação entre a linguagem e outros componentes da WEB, como Sessões HTTP e Buffers de saída. Esta versão popularizou ainda mais o PHP, pois permitiu interação com outras funções.
  • PHP 5: Lançado em 2004, o PHP 5 foi projetado com base na Zend Engine 2.0, e trouxe várias inovações. A orientação de Objetos desta versão do PHP foi totalmente reescrita, para atender ás novas necessidades.

O PHP tem código fonte disponível para qualquer pessoa, sem custos. A licença de uso e edição é Open Source, ou seja, ninguém pode comercializar qualquer versão modificada do PHP, e qualquer modificação deve continuar com o código fonte aberto para os usuários explorarem e modificarem. Este sistema de licença não traz lucro aos desenvolvedores, pois estes disponibilizam tudo para o publico gratuitamente, e o publico, por sua vez, ajuda reportando erros e ajudando a modificar o código fonte. Muitas empresas apóiam os desenvolvedores do PHP, pois estes não visam lucro ao criarem e desenvolverem o programa. O PHP é muito usado com o Linux e o MySQL, dois outros programas Open Source.