Redes Wireless

Por Gabriel Andrade
A palavra wireless é um termo em inglês e significa “sem fio” (wire - fio, less - sem ou menos). Nos últimos anos tem se popularizado o uso de redes sem fio, porém a idéia de comunicação sem fio não é tão recente assim. Em 1901, um físico italiano chamado Guglielmo Marconi demonstrou o funcionamento de um telégrafo sem fio que transmitia informações de um navio para o litoral por meio de código Morse.

A princípio podemos dividir as redes sem fio em três categorias:

  • Interconexão de sistemas
  • LANs sem fio
  • WANs sem fio

Interconexão de sistemas

A quantidade de fios atrás do computador sempre foi motivo de reclamações dos usuários durante anos. A interconexão de sistemas veio como solução para este problema, ao invés de cabos são usadas ondas de rádio de pequeno alcance para conectar os vários dispositivos no computador. Essa tecnologia é chamada de Bluetooth e com ela é possível a conexão com câmeras digitais, fones de ouvido e até o seu celular sem precisar de instalação de drivers, sendo necessário só aproxima-los ao computador e ligá-los.

A tecnologia Bluetooth foi criada em 1994, iniciativa da empresa L. M. Ericsson em conjunto com as empresas IBM, Intel, Nokia e Toshiba. O nome Bluetooth foi dado em homenagem a Harald Blaatand (Bluetooth) II, um rei viking que conquistou a Dinamarca e a Noruega.

LANs sem fio

Essa categoria está ficando bem popular em domicílios e lugares onde passar cabos para criar uma rede fica muito difícil. Praticamente todos os notebooks e laptops já saem de fábrica equipados com essa tecnologia que também é conhecida como WiFi 802.11G. A velocidade de uma rede com essa tecnologia pode chegar a 54 Mbps e pode chegar a distâncias de dezenas de metros. O objetivo principal dessa categoria é a mobilidade, ou seja, esteja conectado a qualquer hora em qualquer lugar.

WANs sem fio

Essa categoria de redes sem fio é muito usada por empresas, porém pouco conhecida, as companhias de telefonia usam essa tecnologia para trafego de voz sob o nome de GSM e para tráfego de dados sob o nome de 3G. Para essa categoria é usado o padrão 802.16, especificação criada pela IEEE, a este padrão foi dado o nome WiMAX. Foi projetado para ser uma rede de televisão a cabo sem fio e para utilização em redes sem fio fixas onde aja necessidade de altíssima transmissão de dados, com extensão de vários quilômetros e tráfego de até 1 Gbps.

No caso de laptops e notebooks a maioria já vem com o hardware necessário de fábrica mas no caso de computadores pessoais é necessário a compra de equipamento próprio. Em janeiro de 2006 foi lançado o e-book “Redes sem fio no Mundo em Desenvolvimento” totalmente gratuito que ensina como montar e configurar todo o equipamento para uma rede wireless: http://www.scribd.com/doc/8304888/Redes-sem-fio-no-Mundo-em-Desenvolvimento

Fontes:
Tanenbaum, Andrew S. Redes de computadores. Tradução Vandenberg D. de Souza. Elsevier, 2003.
http://wndw.net/