Sistema de Informação Distribuído

Os sistemas de informação distribuídos ficaram mais populares depois da explosão da Internet em 1993 e, desde então, estes sistemas não param de crescer, tanto no meio acadêmico como no meio comercial. A principal motivação na construção de um sistema distribuído é o compartilhamento de recursos tais como: impressoras, arquivos, páginas web, acesso a banco de dados distribuídos, etc., porém, é muito mais do que isto; um SID é um conjunto de processos concorrentes acessando recursos distribuídos, os quais podem ser compartilhados ou replicados, através de troca de mensagens em um ambiente de rede. Durante décadas, pesquisadores e profissionais enfatizaram a importância destes sistemas, muito utilizados atualmente, principalmente em ambientes que necessitam ter escalabilidade, alto desempenho, tolerância a falhas e heterogeneidade.

A segurança das informações em qualquer sistema é extremamente importante, pois é ela que garante que o sistema conseguirá fazer aquilo pelo qual foi projeto, de maneira correta e para os usuários corretos. Muitas informações mantidas ou que trafegam em sistemas distribuídos são sensíveis e sigilosas, portanto sua segurança é fundamental e consiste em três aspectos: confiabilidade, integridade e disponibilidade.

Uma característica marcante dos sistemas de informação distribuídos, que são construídos a partir de uma variedade de redes, sistemas operacionais, hardwares e linguagens de programação variadas, é a transparência, cujo objetivo é tornar certos aspectos da distribuição e da funcionalidade do sistema invisíveis ao usuário, parecendo não existir, quando na verdade existem. A transparência é o atributo que esconde de usuários/aplicativos detalhes de funcionamento do sistema distribuído, de tal forma que exista a impressão de se tratar de um sistema centralizado.

Os SIDs possuem grande tolerância a falhas, ou seja, grande capacidade do sistema sobreviver a falhas em algum dos seus elementos. Uma falha em algum tipo de componente poderá ocorrer o isolamento do mesmo e dos computadores dependentes, mas não impede que o resto do sistema continue funcionando normalmente.

Além de todas estas características dos sistemas de informação distribuídos, podemos destacar a economia que este sistema oferece. Isto porque, um sistema de informação centralizado de grande porte, necessita de um mainframe para que possa funcionar perfeitamente. Quando se utiliza um sistema distribuído em substituição a um sistema centralizado, pode-se substituir o mainframe por vários microcomputadores, onde é acrescentado um poder computacional de processamento de baixo custo, sendo mais viável economicamente. Isto porque o custo de um mainframe é bem mais alto que o custo de processamento por servidores distribuídos.

Leia também:

Referências Bibliográficas:
WASLAWICK, E S. Análise e projetos de sistema de informação. Rio de Janeiro: Campus, 2004
http://pt.wikiversity.org/wiki/Sistemas_de_Informação_Distribuídos/Infraestrutura

Arquivado em: Informática