Mesquita

Por Gabriella Porto
Uma mesquita é o lugar de culto utilizado pelos seguidores da religião do islamismo, ou islã, que frequentemente se referem à mesquita utilizando seu nome em árabe, “masjid”, que significa templo.

O termo que conhecemos hoje como mesquita foi cunhado pelos espanhóis, "mezquita", e dali entrou nos outros idiomas europeus. Chama-se de mesquita todos os edifícios que são dedicados ao culto da religião mulçumana, apesar de que, em árabe, existem distinções entre os edifícios, dependendo do seus tamanhos. Além de ser o local onde os mulçumanos usam para se encontrar e para rezar, as mesquitas também são conhecidas pelo seu papel de cunho social, de auxílio às comunidades, além de serem as estruturas mais expressivas da arquitetura islâmica. As mesquitas surgiram na Península Arábica, e hoje podem ser encontradas em todos os continentes e locais em que existam comunidades muçulmanas.

A estrutura arquitetônica das mesquitas evoluiu muito nos séculos que seguiram à sua criação. No início, eram estruturas muito simples, mas acabaram adquirindo os aspectos que são hoje conhecidos, apesar das mesquitas também se adaptarem às várias culturas do mundo. Segundo as crenças islâmicas, a primeira mesquita do mundo foi concebida próxima à área da lendária Caaba, em Meca, que, atualmente, faz parte da Arábia Saudita. Toda a área é conhecida como Mesquita Sagrada, ou Masjid al-Haram, que desde o ano de 638 tem sido constantemente expandida para acomodar um número cada vez maior de seguidores. Alguns muçulmanos ainda acreditam que a primeira mesquita na verdade é a de Quba, em Medina, sendo esta a primeira mesquita construída pelo profeta Muhammad, onde ele teria ficado por três dias antes de entrar na cidade. Alguns dias depois, o próprio Muhammad teria erguido uma outra mesquita, a Mesquita do Profeta, ou Masjid al-Nabawi, que é conhecida por ser o primeiro local de oração daquele profeta à sexta-feira. Acredita-se que, nessa mesquita, foram desenvolvidas muitas das atividades e estruturas, comuns às mesquitas atuais. Hoje, essas três mesquitas sagradas têm enorme importância para a religião islâmica. As mesquitas passaram a ser construídas em outros lugares ao passo em que os muçulmanos começaram a buscar moradias em lugares fora da Arábia.

Por sempre buscarem se adequar à cultura particular do lugar, as mesquitas de diferentes cantos do mundo podem apresentar diferenças bem significativas. Mas a maioria delas possuem uma grande quantidade de elementos que lhes são comuns:

Minarete: O minarete é uma torre fina e alta, geralmente localizada num dos cantos do complexo da mesquita, sendo, geralmente, seu ponto mais alto, não só da mesquita, mas também o ponto mais alto de toda a região em que se situa. O minarete mais alto do mundo é o da Mesquita de Hassan II, em Casablanca, nos Marrocos. O primeiro minarete foi construído em 665, em Bassora, durante o califado de Muawiyah I, que estimulou a construção de minaretes por direta influência das torres das igrejas cristãs, e têm a mesma finalidade, a de convocar os crentes para as orações.

Cúpulas: A cúpula é o elemento mais associado às mesquitas, sendo sempre presente na arquitetura islâmica desde o século VII. Representam o universo visto por Deus, normalmente é sobreposta uma lua crescente com uma estrela, mostrando tratar-se de uma imagem da terra vista de fora do planeta.

Salão das orações: O salão das orações, ou musalla, não possui qualquer móvel, como cadeiras ou bancos, para permitir que o maior número de crentes possam ocupar o recinto. Devido à oposição do islã da representação de figuras humanas, o salão possui nenhum tipo de figura religiosa ou de qualquer outro tipo, para que o crente possa fixar totalmente sua atenção a Deus. Ao lado oposto da entrada, fica o muro gibla, que fica sempre posicionado numa linha perpendicular à cidade de Meca. Os crentes rezam em filas paralelas à gibla, virados na direção de Meca.

Todos os muçulmanos adultos devem rezar em público cinco vezes por dia, se colocando na direção de Meca. A maioria das mesquitas oferece as cinco orações diárias, enquanto as menores oferecem apenas algumas delas. Não é necessário que o muçulmano realize todas as suas orações na mesquita, mas sim junto com outros mulçumanos. Durante o mês sagrado do islã, o Ramadã, em que os muçulmanos praticam jejum durante o dia, as mesquitas celebram a refeição de quebra do jejum, após o pôr-do-sol. Muitas vezes a comida é oferecida pelos membros da comunidade. Nessas ocasiões, as mesquitas costumam convidar os pobres a comer.

O islamismo prega que os homens e as mulheres devem ocupar lugares diferentes dentro do salão das orações, com as mulheres atrás dos homens. Segundo o profeta Muhammad, as mulheres deveriam rezar em casa, quando dizia que “a melhor mesquita para as mulheres é a parte interior das suas casas”.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/mosque
http://www.tc.edu/muslim-nyc/research/projects/role%20of%20muslims.html
http://amp.ghazali.net/html/mosques_in_us.html