A estrutura da bolha de sabão

Publicado pela primeira vez em 1978, como parte do livro Filhos Pródigos, o conto A Estrutura da Bolha de Sabão é um dos mais conhecidos da escritora. Na obra Lygia Fagundes Telles aborda temas como a rejeição, a identidade de cada pessoa, o universo feminino e a fragilidade e carências masculinas. Não pode ser considerado um livro inteiramente feminista, mas destaca aspectos femininos como os desejos e as percepções das mulheres, e faz uma reflexão a respeito da realidade da mulher, buscando a emancipação feminina.

Entre os contos presentes neste livro, temos A confissão de Leontina, a história de uma mulher que é sempre prejudicada por não ter ambição alguma, além de ter uma espécie de “má sorte”, pois sempre se encontra no lugar errado, na hora errada e com as pessoas erradas. Há também uma releitura do conto Missa do galo, de Machado de Assis, chamada Missa do Galo - variações sobre o mesmo tema. Consiste no olhar feminino sobre a mesma situação do conto de Machado de Assis.

A maioria dos contos são em primeira pessoa e possuem um caráter autobiográfico. Além disso, a memória e a invenção vão se misturando e trazendo ao leitor mistérios, enigmas, charadas, etc. Lygia demonstra influências da literatura de Clarice Lispector e Hilda Hilst, trazendo em seus contos intimistas e reflexivos temas como a fidelidade, o comportamento humano, Deus, a morte, o sonho, etc.

No conto A estrutura da bolha de sabão, que dá nome ao livro, a autora conta a história de uma mulher que encontra o ex-marido acompanhado da atual esposa, e dos sentimentos que esta situação causa na personagem. O homem, que ainda desperta nela ciúmes, é um físico que estuda a estrutura da bolha de sabão. O encontro entre os dois faz com que a personagem relembre a infância em que brincavam com as bolhas de sabão que faziam com canudos de mamoeiro. Para a personagem não importa o que ele está estudando, mas as lembranças que as bolhas de sabão trazem para ela. Assim, a personagem revive a própria infância e o amor já adormecido.

Ocorre um segundo encontro numa exposição de pintura, onde a personagem descobre que o homem está com uma doença terminal. Em seguida vai visitá-lo e lá percebe a atual mulher como se estivesse em seu lugar, sente uma “falta” que não consegue explicar, e repentinamente conclui que agora ele iria morrer. O conto termina de maneira vaga e brusca, deixando uma incógnita, como é próprio da autora.

Fontes:

http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/livros/analises_completas/a/a_estrutura_da_bolha_de_sabao_livro

http://pedroluso-decarvalho.blogspot.com.br/2012/03/lygia-fagundes-telles-estrutura-da.html

http://www.netsaber.com.br/resumos/ver_resumo_c_40904.html

Arquivado em: Contos