Clássicos da Literatura de Fadas

A Pequena Vendedora de Fósforos - Hans Christian Andersen

Em mais uma passagem de ano, todos caminham velozes pelas vias públicas para escapar da neve que tomba sem cessar. Em meio a esse trânsito de pessoas, nenhuma delas atenta para uma menina que se esforça para vender suas caixas de fósforo. Tudo que ela deseja é sobreviver a essa noite fria. Não há fuga para esta garota, pois ela é obrigada a varar a noite ao ar livre, sem qualquer veste mais quente que a proteja contra o ar gelado. Só a venda de seus fósforos pode representar uma esperança de dias melhores. Essa clássica história é uma das mais célebres do autor e poeta dinamarquês. Ela foi lançada originalmente em 1845 e até hoje inspira canções, obras literárias, produções cinematográficas e inclusive os games. Um filme de animação, The Little Matchgirl, foi também produzido a partir dessa história e, sob a direção do cineasta Roger Allers, arrebatou o Oscar de 2007.

A Fada – Carolina Munhoz

A fada da autora não é um mero produto da fantasia humana, e sim real e concreta como cada um de nós. Ela não está mergulhada em um universo etéreo e encantado, mas sim numa profunda crise existencial. As desventuras de Melanie Aine, Mel para os íntimos, têm início na comemoração de seus 18 anos; finalmente, depois de alimentar tantos sonhos e desejos, ela conquista a oportunidade de ter a celebração de seu aniversário, com direito a festa surpresa e até mesmo a um presente, um misterioso livro de encantamentos. Mas a chama de alegria e choque que anima a alma de Mel logo se apaga. Ao tentar adormecer, é  surpreendida com uma dor lancinante na lombar. Surge assim, nas suas costas, a imagem de uma fada, como se fosse uma tatuagem em sua pele. Mel perde o pai, descobre que é uma fada e sua mãe parte para a dimensão de Fairyland, atravessando um portal mágico e deixando a filha perplexa e sozinha no mundo dos humanos. Cabe à Ciale governar este reino no lugar da jovem, até que ela possa assumir seu trono; mas isto só vai ocorrer depois que a protagonista cumprir sua missão na Terra.

O Inverno das Fadas – Carolina Munhoz

O leitor é convidado aqui a escalar as montanhas de Bassenthwaite e ingressar no universo dos Sídhes. A ele é permitido surpreender fadas e elfos em sua mais profunda intimidade. Em pleno Samhain, quando o véu entre o mundo dos humanos e o dos povos mágicos é rompido, é possível espiar o interior do palácio do Governador Arawn e conhecer sua neta, Sophia Coldheart, uma fada nada comum. Cabe ao ser feérico desempenhar uma missão na esfera humana: seduzir, encantar, enfeitiçar artistas talentosos, pessoas que se destacam no meio da multidão e trazem consigo o dom de criar. Ela é, portanto, uma musa. Inspira homens e mulheres que apresentam um potencial especial, seja na música, no cinema, no teatro, nas artes plásticas ou na literatura. Sophia os fascina em seus sonhos ou face a face. Seja como for, sua presença arrebata almas e corações. Suas caças, ansiosas por glória, fama e prazer, logo se curvam diante da fada loira e bela. Mas sua beleza é fatal; a criatura mágica sempre cumpre sua palavra e seus amantes recebem o que desejam; porém tudo tem seu preço, e o seu é alto e irreversível.

Asas – Aprilynne Pike

Se o leitor procura uma leitura leve, saborosa, e um conto de fadas original, com certeza Asas é a primeira opção. Além disso, a autora cria, com essa história, uma metáfora genial sobre as dúvidas, incertezas e dores de um momento único de transição na existência humana, a adolescência. A protagonista sempre foi educada em casa, pela própria mãe. Sua família morava em uma cidade muito pequena, mas então os pais decidiram partir para um município maior, Crescent City. Até então ela vivia em uma cabana, localizada em terras herdadas há gerações pelos familiares da linhagem materna. Na floresta atrás da casa ela costumava caminhar e brincar. De repente, tudo mudou. Uma nova cidade e uma vida totalmente diferente. Agora a jovem é obrigada a freqüentar uma escola. Sua sensação de desconforto e de ser diferente dos demais a atormenta mais que tudo. Mas tudo parece caminhar melhor quando ela conhece David; à medida que se envolve com o jovem, Laurel se abre o suficiente para fazer alguns amigos, como Chelsea. Subitamente, porém, sua vida se transforma em um pesadelo quando um caroço surge em suas costas.

A Bela Adormecida – Irmãos Grimm

Esta é uma clássica história dos autores, que colheram inúmeras histórias da tradição oral em várias fontes diferentes. Sua protagonista é uma princesa que se torna vítima de um feitiço poderoso. O rei convidou 12 fadas para a cerimônia de batismo de sua filha. Essas madrinhas deveriam doar presentes ao bebê, tais como ser bela, o dom para a música, o intelecto privilegiado, entre outras preciosidades. Porém, uma antiga fada desprezada pelos pais da menina se ressente de não ter sido escolhida para aquele momento especial e lança uma maldição contra a princesa. Sua intenção era provocar a morte da pequena quando ela, já na flor da juventude, picasse o dedo em um fuso. Nesse instante a 12ª fada ameniza a magia da outra e, ao invés de morrer, agora a garota cairia em um longo sono de cem anos. Então um príncipe a libertaria ao lhe dar um beijo de amor.

Arquivado em: Literatura