Escritores de Novelas de Cavalaria

As novelas de cavalaria apareceram em meados do século XV. Elas eram originárias das poesias ancestrais que retratavam temas bélicos e eram conhecidas como canções de gesta. Nasceram provavelmente na França e na Inglaterra. Estes romances descreviam as façanhas realizadas por cavaleiros errantes durante a Idade Média. A princípio eram produzidas em formato poético. Posteriormente passaram a ser elaboradas em prosa. A trama básica destes livros se resume na procura de um cavaleiro por glória e justiça; ele está sempre preparado para se submeter a qualquer suplício com o objetivo de proteger o ideal do Cristianismo.

Estas obras são classificadas em três estágios, denominados ciclos. O mais antigo é o Ciclo Greco-Latino ou Clássico, o qual reproduz mitos e histórias ancestrais, tais como as aventuras de Alexandre, o Grande e dos protagonistas da Guerra de Tróia. Há o Ciclo Bretão ou Arturiano, desenvolvido na Inglaterra; ele retrata as realizações do rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda. E, finalmente, o Ciclo Carolíngio, que descreve os feitos heróicos de Carlos Magno e dos Doze Pares de França.

Autores de Novelas de Cavalaria e suas obras

  • Bernard Cornwell: As Crônicas do Rei Arthur: O Rei do Inverno; O Inimigo de Deus; Excalibur; A Busca do Graal: O Arqueiro; O Andarilho; O Herege; 1356; As Crônicas Saxônicas: O Último Reino; O Cavaleiro da Morte; A Canção da Espada.
  • Marion Zimmer Bradley: As Brumas de Avalon; Os Ancestrais de Avalon; Os Corvos de Avalon; A Senhora de Avalon; A Sacerdotisa de Avalon; Merlin, o Assassino de Arthur Falso; Excalibur Falso; O Coração de Avalon; O Regresso de Avalon; O Regresso do Rei Arthur.
  • T. H. White: O Único e Eterno Rei: A Espada na Pedra; A Rainha do Ar e das Sombras; O Cavaleiro Imperfeito; A Chama ao Vento; O Livro de Merlin.
  • Thomas Malory: Le Morte d’Arthur; Ciclo Arturiano; Tristão e Isolda.
  • João de Lobeira: Amadis de Gaula.
  • Francisco de Moraes Cabral: Palmeirim de Inglaterra.
  • A Canção de Rolando: Autor desconhecido.
  • Miguel de Cervantes: O engenhoso fidalgo dom Quixote de La Mancha.

Fontes:
http://auladeliteraturaportuguesa.blogspot.com.br/2008/06/novelas-de-cavalaria.html
http://listasliterarias.blogspot.com.br/2010/11/10-livros-sobre-o-rei-arthur-publicados.html
http://soslportuguesa.blogspot.com.br/2012/03/trovadorismo-cantigas-e-prosa-medievais_27.html
http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/373313
http://pt.wikipedia.org/wiki/Miguel_de_Cervantes

Arquivado em: Literatura