Escritores do Expressionismo

Tudo começou quando os integrantes do grupo "A Ponte" decidiram investigar a produção artística dos negros e os artistas alemães primitivistas. O expressionismo germânico, em sua face mais genuína, foi a soma final desses elementos. Seus adeptos se devotaram especialmente à criação gráfica, ou seja, às litografias, águas fortes e xilografias. Na esfera literária esta corrente se expressa na elaboração de Der Sturn - A Tempestade, orientada por Herwart Walden; do veículo mais ligado à política, Die Aktion, de Frank Pfemfert; das revistas As Folhas Brancas e O Tempestuoso. A literatura também está presente em incontáveis publicações disseminadas por todo o país. Seus resultados foram abortados por conta da Grande Guerra e pela crescente quantidade de poetas que perderam a vida nos fronts. O nome mais importante desta escola no universo da literatura é sem dúvida o de Gerorg Trakl, que cometeu o suicídio em 1914, quando tinha apenas 27 anos.

Os expressionistas cultivavam o terror e a desorientação diante dos confrontos bélicos e valorizavam a paz e o espírito de cooperação. Essa literatura é caracterizada pela dimensão subjetiva do autor, investigação detalhada do inconsciente dos personagens e linguagens figuradas excessivas ou burlescas.  O poeta Kurt Pinthus lança em 1920 sua obra-prima, Sinfonia da Jovem Poesia. Esta escola também reflete sobre a obra de modernistas brasileiros, especialmente Anita Malfatti, Mário de Andrade e Lasar Segall.

Autores e Obras do Expressionismo

  • Gerorg Trakl: Poesias; Sebastião no Sono; The Autumn of The Lonely; Song of The Departed; Autumn Sonata: Selected Poems of Georg Trakl; In an Abandoned Room: Selected Poems by Georg Trakl.
  • Kasimir Edschmid: Verse, Hymnen, Gesänge; Frauen; Afrika: Nackt und angezogen; Wenn es Rosen sind, werden sie blühen; Über den Expressionismus in der Literatur und die neue Dichtung.
  • Albert Ehrenstein: Der Mensch Schreit; Briefe an Gott; Tubutsch; Ritter des Todes; Der Selbstmord eines Katers; Die rote Zeit; Das Gelbe Lied.
  • Kurt Pinthus: Sinfonia da Jovem Poesia; Menschheitsdammerung: Dawn of Humanity.
  • Mário de Andrade: Paulicéia Desvairada; Lira Paulistana; Contos Novos; Amar, Verbo Intransitivo; Macunaíma; A Escrava que não é Isaura; Os Filhos da Candinha.
  • Oswald de Andrade: Pau-Brasil; Primeiro Caderno de Poesia do Aluno Oswald de Andrade; Os Condenados; Memórias Sentimentais de João Miramar; Serafim Ponte Grande; O Rei da Vela; Um Homem sem Profissão.

Fontes:
http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/3629725
http://www.caleidoscopio.art.br/cultural/artes-plasticas/vanguardas-artisticas/expressionismo-literatura.html
http://www.barnesandnoble.com/w/menschheitsdammerung-kurt-pinthus/1001720672?ean=9781879751484
http://en.wikipedia.org/wiki/Albert_Ehrenstein
http://www.slideshare.net/GuoTonetto/expressionismo-15289701
http://pt.wikipedia.org/wiki/Kasimir_Edschmid
http://educacao.uol.com.br/disciplinas/artes/expressionismo-caracteristicas-e-autores.htm
http://en.wikipedia.org/wiki/Georg_Trakl

Arquivado em: Literatura