Luís Fernando Veríssimo

Por Cristiana Gomes
Luís Fernando Veríssimo nasceu em 26 de setembro de 1936 em Porto Alegre e é filho do consagrado escritor Érico Verissimo.

Obras

-O Popular
-A Grande Mulher Nua
-Amor Brasileiro
-As Cobras e Outros Bichos
-Pega pra Kapput!
-Ed Mort em "Procurando o Silva"
-Ed Mort em "Disneyworld Blues”
-Ed Mort em "Com a Mão no Milhão"
-Ed Mort em "A Conexão Nazista"
-Ed Mort em "O Seqüestro do Zagueiro Central"
-Ed Mort e Outras Histórias
-Pai não Entende Nada
-Peças Íntimas
-O Santinho
-Zoeira
-Sexo na Cabeça
-O Gigolô das Palavras
-O Analista de Bagé
-A Mão Do Freud
-As Aventuras da Família Brasil
-A Velhinha de Taubaté
-A Mulher do Silva
-O Marido do Doutor Pompeu
-A Mesa Voadora
-Aquele Estranho Dia que Nunca Chega
-Comédias da Vida Privada
-Banquete com os Deuses
-Borges e os Orangotangos Eternos
-O opositor
-Poesia numa hora dessas?!
-O arteiro e o tempo
-Para gostar de ler Júnior - Festa de criança
-As noivas do Grajaú
-Para gostar de ler, v. 14 - O nariz e outras crônicas
-América
-Traçando Japão
-Traçando Madrid
-Traçando New York
-Traçando Paris
-Traçando Ponto de Embarque para Viajar 1
-Traçando Ponto de Embarque para Viajar 2
-Traçando Porto Alegre
-Traçando Roma

Curiosidades
-É muito ligado com a família (é casado e tem três filhos)
-É torcedor do Internacional
-Adora Jazz
-Estudou música em Washington e toca saxofone
-É tradutor, cartunista, cronista, humorista
-Escreve textos de humor em jornais
-Criou a charge “As Cobras”
-Luis Fernando Veríssimo criou quadros para o programa “Planeta dos Macacos” da Rede Globo e para a série “Comédias da Vida Privada”.
-Também escreveu para as revistas Playboy, Cláudia, Domingo, Veja, Zero Hora (jornal), Folha de São Paulo, Jornal do Brasil, O Globo.
-Apesar de ser considerado um homem tímido, em 2000, foi homenageado por uma Escola de Samba de Porto Alegre.