Paulo Coelho

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

Paulo Coelho de Souza é autor do livro brasileiro mais vendido de todos os tempos, “O Alquimista”. Letrista e também jornalista, é considerado um dos principais escritores do século XX.

Nasceu no Rio de Janeiro, dia 24 de agosto de 1947, filho do engenheiro Pedro Paulo Coelho e de Lígia Coelho.

Pertencendo a uma família abastada, foi encaminhado para estudar no tradicional colégio carioca Santo Inácio. Logo demonstrou interesse pelas artes, participando de concursos de poesia e teatro. Gostava muito de escrever e mantinha um diário, mas era desestimulado e incompreendido pelos pais.

As brigas constantes durante a adolescência fizeram com que Paulo tivesse crises de depressão, sendo encaminhado por três vezes para internação e tratamento psicológico.

Na década de 60 envolveu-se no universo do teatro, atuando como diretor e ator de peças de vanguarda. No início dos anos 70 mergulhou no movimento hippie; viajando pelo mundo e tendo contato com drogas, sociedades secretas, religiões exóticas e ocultismo.

Em 1972 fez publicações para revistas alternativas como “A Pomba” e “2001” e conheceu Raul Seixas, na época executivo da gravadora CBS. Tornam-se amigos e parceiros de aproximadamente 60 composições, entre elas as notáveis “Eu nasci há dez mil anos atrás”, “Gita” e “Sociedade Alternativa”. Também fez composições para outros artistas, como Elis Regina e Rita Lee.

Seu primeiro livro é editado por ele mesmo e lançado em 1982, intitulado “Arquivos do Inferno”. Em 1985 veio o “Manual prático do vampirismo” e ambos não obtiveram repercussão positiva.

Em 1986, Paulo se interessa a fazer o Caminho de Santiago de Compostela, peregrinação religiosa de quase 800 km do sul da França até a Galiza, comunidade espanhola.

Com as vivências dessa experiência, criou “Diário de um Mago” em 1987. Em 1988 publicou “O Alquimista”, livro que durante os anos seguintes chegou ao primeiro lugar dos mais vendidos em 18 países e fez Paulo ser consagrado pelo Guinness Book of Records como o autor vivo mais traduzido da história.

Depois dessa grande projeção vieram outros livros, compilações de colunas publicadas em jornais e coletânea de contos.

Suas obras figuraram nas listas dos mais vendidos em diversos países, seus livros foram traduzidos para 69 línguas e editados em mais de 150 países.

Foi eleito em 25 de julho de 2002 para ocupar a cadeira de número 21 da Academia Brasileira de Letras.
Pertence ao Board do Instituto Shimon Peres para a Paz, é Conselheiro Especial da UNESCO para “Diálogos interculturais e convergências espirituais” e membro da diretoria da Schwab Foundation for Social Entrepreneurship.

Mantém a Fundação Paulo Coelho, instituição sem fins lucrativos financiada com os direitos autorais do escritor.
É casado desde 1981 com a artista plástica Christina Oiticica, com quem reside atualmente em Genebra. Lá, em 2016 o casal inaugurou uma fundação reunindo documentos e objetos relacionados à vida do escritor. No mesmo ano, Paulo Coelho entrou para a história da literatura mundial: figurou pela 400.ª semana na lista dos livros mais vendidos do New York Times.

Algumas obras:

  • O Diário de um Mago, 1987
  • O Alquimista, 1988
  • Brida, 1990
  • As Valkírias, 1992
  • Na Margem do Rio Piedra - Sentei e Chorei, 1994
  • O Monte Cinco, 1996
  • Veronika Decide Morrer, 1998
  • O Demônio e a Srta. Prym, 2000
  • Onze Minutos, 2003
  • O Zahir, 2005
  • A Bruxa de Portobello, 2006
  • O Vencedor Está Só, 2008
  • O Aleph, 2010
  • Manuscrito Encontrado em Accra, 2012
  • Adultério, 2014

Arquivado em: Biografias, Escritores