Poesia Épica

Nas pesquisas sobre os clássicos a poesia épica ou epopeia é considerada um gênero literário no qual se incluem poesias narrativas mais ou menos breves, as quais revelam ecos com as ações heroicas no que se refere a sua constituição formal. Porém ela oferece um espaço especial a tópicos e recursos técnicos que não se enquadram necessariamente na categoria dos épicos.

É o gênero predominante na poética de Homero, ou seja, na Ilíada e na Odisseia, as narrativas mais remotas da história da literatura grega que conseguiram atingir ilesas o mundo moderno. Por extensão são também as mais antigas do Ocidente, já que a produção literária da Grécia é a mais velha do continente europeu.

Em clássicos como A Ilíada e A Odisseia, este gênero imortaliza mitos ancestrais; neste caso a mitologia provém dos eventos que cercam a Guerra de Troia. Posteriormente Aristóteles fixou com precisão as normas a serem rigorosamente seguidas por um poema que seja candidato a épico. E o fez baseado nos elementos que constituem estas obras eternas, incluindo igualmente a Eneida, de Virgílio.

O épico ou a epopeia não reproduz os fatos fielmente, apesar de ter alicerces que se sustentam na História. Normalmente estes eventos são envoltos em concepções edificantes e em ações modelares que atuam como padrões comportamentais. Além disso, nela o herói ganha uma estatura praticamente sagrada.

É um relato que traduz de forma superior eventos que originariamente foram narrados em versos. Os componentes dessa narração trazem algumas propriedades essenciais: personagens, dimensão espacial, temporalidade e ação. Estes poemas podem igualmente descrever ações heróicas que se desenrolaram em campos de batalhas durante conflitos bélicos.

A Epopeia é uma poesia épica ou lírica. Nela é possível encontrar uma narrativa longa, uma coletânea de façanhas, de eventos históricos, de uma ou diversas pessoas, concretas, fabulares ou míticas. Em seu corpo pode-se consagrar contos seculares e legados antigos, eternizados pela cultura oral ou pelos textos escritos.

De acordo com Aristóteles, a epopeia mimetiza os indivíduos mais elevados em versos que apresentam uma metrificação rara e um formato narrativo; é desta forma que este gênero se diferencia das tragédias. Ela não tem uma restrição temporal ou espacial, sendo, portanto, desmedida.

A epopeia provém de cantos e recitações muito antigos, apresentados em festivais promovidos por religiões e também em várias outras festividades populares. Por revelarem uma superioridade literária, parecem ser o ápice de uma cultura ancestral composta por obras poéticas transmitidas oralmente.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Poesia_%C3%A9pica
http://greciantiga.org/arquivo.asp?num=0160

Arquivado em: Gêneros Literários