Poetas Orientais

O âmbito da região conhecida como Crescente Fértil, ou seja, o ponto de ligação com a Índia, trilha que segue o Mar Mediterrâneo, terra mágica, já era considerado o centro da criação de poesia. Um exemplo dessa produção poética é a Epopeia de Gilgamesh, bem anterior ao épico de Homero. Campeonatos de poemas deixavam praças e mercados repletos. Nestas ocasiões a paz reinava entre os árabes. Hoje dois tesouros materiais comandam a vida nesse universo, a água e o petróleo. Os poetas contemporâneos se valem destes tópicos para criar sua poesia. No Japão os autores são tributários da poesia chinesa; eles tiveram contato com esta poética ao longo da Dinastia Tang. Muitos séculos se passaram antes que eles absorvessem a forte impressão que marcou este intercâmbio com a cultura de outro país. Após esse período a produção literária da China tornou-se um elemento natural de sua literatura e do idioma nacional. Em meados do século XIX, teve início uma nova vertente; desde então os principais padrões seguidos pelos poetas do Japão são o tanka ou waka, o haiku e o shi.

Poetas orientais e suas obras

  • Epopeia de Gilgamesh: Poemas compilados pelo Rei Assurbanipal. (Mesopotâmia – Iraque).
  • Mohammad-Taqí Bahār: Setāyeshi or Madiheh; Hamāsi; Mihaní; Ramzi or Sufi'āneh; Āasheghāneh; Akhlāgh; Āmuzeshi or Pandi; Goft-o-gu'í; Tanzi or Hajvi. (Pérsia – Irã).
  • Parvin Etesami: Divan. (Pérsia – Irã).
  • Nima Yuxij: Ay shab; Afsané. (Pérsia – Irã).
  • Amir Or: A Canção de Tahira; O Animal no Coração; O Museu do Tempo; Yom; Shir; Kakha; Resgate do Morto; Faces; Vejo Pelos Olhos do Macaco. (Israel).
  • Naomi Shemer: Jerusalém de Ouro; Lu Yehi; Hurshat ha Eucaliptos. (Israel).
  • Mahmoud Darwish: O Jardim Adormecido e Outros Poemas. (Palestina).
  • Tamim al-Barghouti:  Mijana; Al Manzar. (Palestina).
  • Gozo Yoshimasu: Osíris, o Deus da Pedra; Neppu (O Vento do Diabo); Doido na Manhã. (Japão).
  • Yosa Buson: Haicais: "Pousada/ Sobre o sino do tempo,/ Cochila uma mariposa."; "As flores que caíram da ameixeira/ Parecem beijar-se,/ Sobre o cocô do cavalo."; "Ainda mais tocantes à luz de lampiões,/ Nas noites frias,/ São as nossas orações." (Japão).
  • Li Bai: Changgan Xing (The River Merchant's Wife: A Letter – Versão de Ezra Pound); Bebendo Sozinho ao Luar; Os Trabalhos de Li Po, o Poeta Chinês.
  • Du Fu: The Son of the Wagons; Reply to a Friend’s Advice; The Selected Poems of Du Fu. (China).

Fontes:
http://www.icarabe.org/artigos/poesia-e-paz-no-oriente-medio
http://pt.wikipedia.org/wiki/Poesia_japonesa
http://es.wikipedia.org/wiki/Nima_Yushich
http://www.discovernikkei.org/en/events/2006/08/07/1279/
http://en.wikipedia.org/wiki/Du_Fu#Works

Arquivado em: Literatura