Sebo do Messias

Por Felipe Araújo
O Sebo do Messias é a livraria de usados mais tradicional da cidade de São Paulo e está presente no mercado desde 1970. Como não poderia deixar de ser, fica localizado no Centro Histórico da cidade, local onde passam milhares de pessoas de todos os estados do Brasil diariamente.

A loja principal do Sebo do Messias fica atrás da Catedral da Sé, na Praça João Mendes (140), perto da estação Sé do Metrô, que dá acesso às regiões Leste, Oeste, Norte e Sul de São Paulo. O sebo também fica próximo a um dos principais fóruns da cidade. Nesta região circulam tipos diferentes de pessoas: prostitutas que ficam encostadas perto de motéis, advogados que trabalham no fórum, mendigos, pastores de rua, comerciantes, estudantes e cidadãos de diversas etnias.

Segundo o mineiro Messias Coelho, dono e fundador do sebo, tudo começou quando ele recebeu uma doação de livros jurídicos e viu uma boa oportunidade para montar seu segundo negócio, pois já havia tentado abrir um restaurante, mas não obteve o retorno esperado. Então alugou uma sala na Praça João Mendes, onde o sebo está atualmente, e começou a vender livros para os advogados dos arredores. Como resultado, a procura foi imensa e o comércio começou a deslanchar. Então alugaram outras salas, contrataram mais funcionários e começaram a trabalhar com outros materiais usados além dos livros. Desta forma, o sebo tornou-se o que é hoje: praticamente um ponto turístico da cidade.

No século XXI, a loja de usados entrou no comércio virtual. Isso ocorreu após a ideia de um dos funcionários da loja física, que percebeu que o mercado online oferecia um grande nicho de oportunidades. Então, parte do acervo da loja física entrou no e-commerce. Dia após dia, mais e mais produtos começaram a ser disponibilizados no site pela grande equipe de pesquisadores do sebo, possibilitando a compra de pessoas do Brasil inteiro.

A base de operações da loja virtual é uma mistura de tecnologia com o clima poeirento dos sebos, lembrando bastante a nave Nabucodonosor, do filme Matrix. Quem entra no local, que fica no subsolo, observa uma infinidade de raridades entre computadores. Há pilhas de antigas revistas Manchete, discos de vinil, gibis, CDs e DVDs figurando ao lado de telas de LCD, scanners, modens, fios e luzes de todas as cores.

O Sebo do Messias pode ser considerado um poço de curiosidades. As histórias do lugar dariam milhares de páginas, talvez até mesmo um livro. Fora a oportunidade de achar livros e discos que não podem mais ser encontrados nas lojas que trabalham com lançamentos e produtos de fábrica, ainda é possível conversar com trabalhadores interessadas no que fazem e conhecedores de diversos tipos de materiais. Alguns dos funcionários são colecionadores e especialistas em obras raras. O grande desafio do visitante é conseguir sair de lá sem aprender algo novo e, claro, ficar sem levar um bom e velho livro para casa.

Fontes:
http://sebodomessias.com.br
http://sebodomessias.blogspot.com/2011/05/o-cotidiano-de-um-sebo-do-centro-de-sao.html
http://origin.vejasp.abril.com.br/lojas/sebo-do-messias
Foto: http://zecomblog.blogspot.com/2009/02/sebo-do-messias.html